Edição 001 - 02/01/2018

Feliz “Ano Velho”

“Odeio o Ano Novo”

“Toda manhã, ao acordar mais uma vez sob o manto do céu, sinto que para mim é o primeiro dia do ano…

…Por isso odeio estes anos novos a prazo fixo, que transformam a vida e o espírito humano em uma empresa comercial, com sua prestação de contas, seu balanço e suas previsões para a nova gestão. Eles fazem com que se perca o sentido de continuidade da vida e do espírito. Termina-se por acreditar a sério que entre um ano e outro exista uma solução de continuidade e comece uma nova história; fazem-se promessas e projetos, as pessoas se arrependem dos erros cometidos, etc. É um equívoco geral que afeta todas as datas…

…Por isso odeio o ano novo ano. Quero que cada manhã seja um ano novo para mim. A cada dia quero ajustar as contas comigo mesmo e renovar-me. Nenhum dia previamente estabelecido para o descanso. As pausas eu escolho sozinho, quando me sinto embriagado de vida intensa e desejo mergulhar na animalidade para extrair um novo vigor…”

Antonio Gramsci, Turín, 1º de janeiro de 1916. (Tradução: Leandro Lanfredi)

Que as batalhas nos encontrem sempre com espírito renovado para enfrenta-las!!!

LUTE CONOSCO, PROCURE O SINAL!

 

Edições Anteriores
5ª feira, 26 de Abril de 2018
shadow