Edição 0 - 09/10/2003

Boletim n. 349, de 09/10/03

FALTA 1 DIA PARA O ENCAMINHAMENTO DO NOSSO PCS
AO CONGRESSO NACIONAL. AMANHÇ, SEXTA-FEIRA, 10/10/03, ·S 14H, HAVERµ ASSEMBLIA NACIONAL.
Hoje, dia 09.10, completamos 850 dias de luta pelo PCS. ——————————————————————————–PCS?
Continuamos, lamentavelmente, sem not¡cias concretas acerca do andamento do PCS. A Dire‡Æo do BC permanece omissa na sua fun‡Æo de informar os servidores desta Casa. Finge nÆo existir uma enorme ansiedade entre os servidores. Afinal, amanhÆ, ‚ o £ltimo dia do prazo solicitado pelo governo e BC para a chegada do Projeto de Lei (PL) do PCS ao Congresso Nacional (CN). Grande, tamb‚m, ‚ a chance desse compromisso nÆo ser cumprido. NÆo podemos perder de vista que a cada dia temos menos tempo e chances de aprova‡Æo do PCS ainda neste final de ano.
Em seu pronunciamento na Regional de Porto Alegre (6/10), o Sr. Henrique Meirelles afirmou que, se houvesse algum problema com o PCS, j  teriam reclamado. O que vem demonstrar claramente a falta de interesse e empenho do BC na questÆo PCS. Ao mesmo tempo, nos mostra o caminho: o Presidente somente d  aten‡Æo aos que se fazem ouvir. Portanto, precisamos nos fazer aud¡veis.
Muito j  foi dito e escrito nestes £ltimos tempos, especialmente desde a suspensÆo da nossa greve em 15/9 – por conta da assinatura do acordo – com a promessa de uma r pida tramita‡Æo do PCS, que possibilitasse a sua aprova‡Æo, ainda, em 2003. O funcionalismo, mais uma vez, deu seu voto de confian‡a e tolerantemente espera o dia 10/10. Tolerƒncia, por‚m, nÆo significa indiferen‡a.
Ontem, realizamos mais um ato p£blico pelo PCS, quando foi decidida a constitui‡Æo de um Comando de Greve (CG), composto por servidores representando cada departamento do BC e pelos pr¢prios membros do Conselho Regional do Sinal, na busca de uma maior participa‡Æo de todos. Isto prova que nÆo estamos desmobilizados. Pelo contr rio, estamos mais firmes e decididos em defesa de uma carreira e de sal rios dignos para os servidores do BC.
Vale lembrar que, os servidores do BC, em todas as Regionais, h  trˆs semanas, decidiram em assembl‚ias pelo indicativo de greve a partir de 13/10, caso o PL do PCS nÆo chegasse ao CN at‚ o dia 10/10.
Pela falta de envolvimento da Dire‡Æo do BC no encaminhamento do PCS, a greve parece ser o nosso destino, o meio que nos restou para a busca da solu‡Æo que nos garanta o PCS em 2003. EntÆo, o mais importante, neste momento, ‚ a uniÆo dos servidores em torno do objetivo de conquistar o PCS. NÆo conseguiremos negociar um PCS melhor no pr¢ximo ano sem a aprova‡Æo do atual. Todos, direta ou indiretamente, serÆo beneficiados com este PCS, pois categoria vitoriosa ‚ categoria unida. Vamos … luta! ———————————————————————–PRIMEIRA REUNIÇO DO CG (COMANDO DE GREVE):
AMANHÇ, DIA 10.10, ·S 12H30, NO SAGUÇO DO BC.
—————————————————————————-Acerca da passagem do Presidente do Banco Central do Brasil
na Regional de Porto Alegre, em 6/10:

1) As declara‡äes do Sr. Presidente do BC nÆo devem tranqilizar a categoria, mas sim nos deixar em estado de alerta. Reparem que em sua nota o Sr. Meirelles disse que a ausˆncia de noticias indica que nada de ruim aconteceu at‚ o momento, mas caso aconte‡a ele ser  o primeiro a saber. NÆo existe nessa fala nenhum bom ausp¡cio, nem o comprometimento da Diretoria com o PCS, mas apenas a afirma‡Æo de que nenhum fato ruinoso aconteceu. E isto nÆo garante que o PCS estar , dia 10/10, no Congresso.

2) Absurdo seria se houvesse alguma dificuldade relativa ao PCS e o Sr. Meirelles nÆo fosse informado, visto tratar-se de assunto relevante relativo … Autarquia que preside. O fundamental para a categoria ‚ saber a importƒncia dada pelo Sr. Meirelles ao PCS e o seu engajamento nesta questÆo vital para o BC.

3) Num regime jur¡dico em que a iniciativa do PL que institui o PCS ‚ do Executivo, a ausˆncia de not¡cias nÆo ‚ um bom sinal, mas indica que o governo tem prioridades mais importantes que o nosso pleito, mostra que, como nÆo incomodamos, estamos esquecidos.

4) Agora, inverterei a l¢gica do discurso do Sr. Meirelles, dizendo que caso houvesse alguma boa not¡cia sobre o PCS, a pr¢pria DIRAD a transmitiria aos funcion rios. Assim, a simples ausˆncia de m s not¡cias nÆo tranqiliza o funcionalismo, como quer o Presidente do Bacen, mas lan‡a uma sombra de d£vida e intranqilidade sobre todos n¢s.

Precisamos compreender que o Sr. Meirelles, bem como os demais diretores do Bacen, foram nomeados pelo Presidente Lula e estÆo comprometidos com as metas e pol¡ticas de seu governo, inclusive com as metas de super vit prim rio. Assim sendo, devemos analisar as a‡äes, omissäes e declara‡äes de nossos diretores sem animosidade, mas sabendo a que interesses servem.

O engajamento na luta pelo PCS e pelos nossos direitos ‚ o £nico caminho que pode nos conduzir a um futuro digno. Esperar que a Diretoria ou o Presidente, de forma paternalista, nos garantam o PCS ou o futuro ‚ desconhecer a moderna teoria da administra‡Æo e ter visÆo antiquada sobre como funciona a Administra‡Æo P£blica. Assim devemos confiar em nossos pr¢prios esfor‡os e continuar em estado de alerta e, caso nÆo haja PL no dia 10/10, retomarmos a greve. Fl vio Nascibem de Freitas – Analista do Banco Central do Brasil

Edições Anteriores RSS