Clique no título para ler as matérias na íntegra

Edição 89 – 23/5/2022

Somente o diálogo é capaz de debelar a crise organizacional no BC

Uma das características mais marcantes do comportamento da Diretoria do BC ao longo da campanha salarial que se estende, com mais intensidade, desde os últimos meses de 2021, é a relutância em estabelecer uma mesa negocial com as representações dos servidores. A intransigência por parte da direção da Autarquia, inclusive, já foi apontada neste informativo e em diversos manifestos da categoria como fator determinante para a deterioração das relações entre as partes e, consequentemente, do clima organizacional da Casa. Para romper com o atual status, portanto, o SINAL entende que urge o estabelecimento de um canal de negociação entre o


Edição 88 – 20/5/2022

Apesar do momento decisivo, Diretoria do BC segue se omitindo

O prazo legal para que uma reestruturação de carreira seja efetivada ainda em 2022 se aproxima e, nestes momentos decisivos para o sucesso das reivindicações dos servidores do Banco Central, o silêncio da Diretoria é ensurdecedor. Enquanto o Planalto acena com uma política salarial discriminatória e faz uso das benfeitorias do BC, como o PIX, para se promover eleitoralmente, os servidores da Casa presenciam um verdadeiro processo de desvalorização e sequer são recebidos pelo presidente, Roberto Campos Neto. Nesta quinta-feira, 19, o presidente da República afirmou que pretende chamar representantes do funcionalismo à mesa, para chegar a um acordo sobre


Manifesto das três entidades representativas contra o desrespeito à Lei de Greve

Tomamos conhecimento, no dia 19/5/2022, de que um grupo de servidores em greve foi convocado por e-mail para executar tarefas no Banco Central. Cumpre-nos, além de REPUDIAR tal prática autoritária, prestar alguns esclarecimentos: 1 – De acordo com a Lei de Greve (lei 7.783/89), no seu art. 11, “os sindicatos, os empregados e os trabalhadores ficam obrigados, de comum acordo, a garantir, durante a greve, a prestação dos serviços indispensáveis (grifo nosso)”. Logo, uma convocação unilateral como a que foi feita, sem a participação prévia das três entidades representativas, é completamente ilegal; 2 – Como justificativa complementar, foi alegado que,


Edição 87 – 19/5/2022

Governo pretende conceder reajuste diferenciado a policiais. E aí, Campos Neto?

Veículos da imprensa afirmam que o presidente da República pretende conceder aos policiais um reajuste superior aos 5% que vêm sendo aventados para as demais carreiras do funcionalismo. A leitura destas notícias traz, de pronto, a lembrança do compromisso assumido pelo presidente do BC, Roberto Campos Neto, e reforçado em mais de uma ocasião, de lutar por recomposição semelhante para o corpo funcional da Autarquia, caso alguma carreira obtivesse reajuste diferenciado. O tratamento díspar às forças de segurança já é esperado há algum tempo e foi alvo de alertas do SINAL em diversos encontros, não só com o presidente, mas


Edição 86 – 18/5/2022

Categoria mantém greve e movimento cresce nesta quarta-feira, 18; engaje-se também nesta luta

Permanecemos em greve! Em Assembleia Geral Nacional (AGN) nesta terça-feira, 17 de maio, os servidores do BC deram o recado e demonstraram que não haverá trégua enquanto prevalecer a inércia das instâncias decisórias acerca da pauta de reivindicações da categoria. Hoje, 18, houve mais de uma centena de novas adesões ao movimento, o que é muito importante. E nesta reta decisiva da luta é necessário que o engajamento cresça ainda mais, de modo a intensificar a pressão à Diretoria do BC e aos demais órgãos do governo. O SINAL divulgará pesquisa, endereçada aos servidores que ainda não aderiram à greve,


PEC dos Quinquênios e reestruturação de carreira são alvos do trabalho do SINAL no Parlamento

Após dias de intensa mobilização por parte do SINAL no Senado, a emenda apresentada pelo senador Rogério Carvalho (PT/SE) – para inclusão dos servidores do Banco Central na Proposta de Emenda à Constituição 63/2013, a chamada “PEC dos Quinquênios” – alcançou nesta terça-feira, 17 de maio, o número de assinaturas necessárias para registro. Dessa forma, a proposta agora será debatida pelos parlamentares da Casa, e o trabalho nos próximos dias se dará no sentido de angariar apoio para aprovação da emenda. Agradecemos a todos os colegas do BC que enviaram email aos senadores, solicitando assinaturas para registro da emenda no


Edição 85 – 17/5/2022

AGN deliberativa, às 14h: hoje é dia de definir a continuidade da luta

Colega servidor do BC, participe da Assembleia Geral Nacional (AGN) deliberativa de logo mais, às 14h, que debaterá e decidirá sobre a continuidade da greve pela Reestruturação de Carreira e o reajuste remuneratório. Confira abaixo os link para inscrição e acesso à AGN virtual. Sala 1 https://us02web.zoom.us/meeting/register/tZEpcu-rqjopHtI18JYZ_UNC9QZi6tL60dNQ Sala 2 https://us02web.zoom.us/meeting/register/tZIkfuGprTksGdYdCW0KGHid1txl2oGD287x O indicativo do SINAL é pela continuidade da greve, no sentido de intensificar a pressão ao governo e à Diretoria do BC neste momento decisivo. Nosso entendimento é que apenas uma mobilização ainda mais forte e contundente garantirá os avanços pretendidos em nossa pauta reivindicatória. O momento é agora. Participe


Edição 84 – 16/5/2022

Categoria ainda aguarda esclarecimentos sobre proposta “ioiô”; greve segue

A categoria ainda espera esclarecimentos por parte do presidente do BC, Roberto Campos Neto, sobre as idas e vindas (ioiô) da proposta enviada – e logo depois retirada – ao Ministério da Economia na última semana. Permanece também a repercussão negativa sobre a ausência no texto da minuta divulgada de pontos muito importantes da pauta reivindicatória dos servidores, como a proporcionalidade de 60% dos subsídios dos Técnicos em relação aos Analistas. Uma vez que tal minuta foi retirada, os servidores aguardam ainda que a direção da Autarquia apresente uma proposta formal de encaminhamento às demandas. Vale lembrar que o SINAL,


Edição 83 – 13/5/2022

Entre idas e vindas, certeza é de que a mobilização precisa ser intensificada

A quinta-feira, 12 de maio, foi marcada por idas e vindas acerca da proposta de Reestruturação de Carreira que foi enviada ao Ministério da Economia, e depois retirada, pelo Banco Central. Em meio à repercussão do tema, ainda cercado de indefinições, fato é que a nossa greve continua e precisa crescer em engajamento, pois o prazo é curto para uma definição, principalmente no que se refere à questão remuneratória, e ainda não há nada de concreto. Para discutir este e outros temas ligados à nossa mobilização, logo mais, às 14h, haverá Assembleia Geral Nacional (AGN) não deliberativa. Confira o link


PEC 63/2013: SINAL busca assinaturas necessárias para registro de emenda; reforce, você também, esta mobilização

O SINAL promoveu um esforço concentrado nos últimos dias no Senado Federal, em busca de assinaturas para registro da emenda (veja aqui) que insere os servidores do BC na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 63/2013. A matéria, conhecida como “PEC dos quinquênios”, reinstitui a “parcela mensal de valorização por tempo de exercício”. Até aqui, das 27 assinaturas necessárias à emenda, apresentada pelo senador Rogério Carvalho (PT/SE), foram alcançadas 18 (confira a lista com nomes que já assinaram no fim do texto). Portanto, ainda é necessário avançar e você pode ajudar neste trabalho, solicitando o apoio dos senadores via e-mail, através


Edição Extraordinária – 12/5/2022

AGN não deliberativa de hoje está suspensa

Comunicamos a suspensão da Assembleia Geral Nacional (AGN) virtual não deliberativa, que estava marcada para as 14h de hoje. O cancelamento se dá devido à reunião que ocorre agora entre representantes do SINAL, do SinTBacen e da ANBCB e o Departamento de Gestão de Pessoas, Educação, Saúde e Organização (Depes) do Banco Central. Mais informações sobre o tema no boletim Interação e na próxima edição do Apito Brasil.


Edição 82 – 12/5/2022

Ou intensificamos a luta, ou ficaremos para trás

O fortalecimento da luta nunca se fez tão urgente quanto agora. O prazo apertado para uma definição acerca do reajuste salarial dos servidores e os avanços conseguidos pelos servidores da Polícia Federal mostram que se não intensificarmos as ações, ficaremos para trás, aumentado assim as assimetrias com carreiras congêneres. Vale lembrar que a janela de oportunidade, devido às restrições legais, está aberta agora, mas próxima a se fechar para nós. Caso não haja uma recomposição em 2022, nova possibilidade se dará apenas com vistas a 2024. Isso sem citar a pauta não salarial, sobre a qual ainda são necessários muitos


Edição 81 – 11/5/2022

Greve está mantida; momento de recrudescer a mobilização é agora

A greve está mantida! Em Assembleia Geral Nacional (AGN) nesta terça-feira, 10 de maio, os servidores do Banco Central reafirmaram a disposição à luta e decidiram continuar de braços cruzados pela Reestruturação de Carreira com reajuste salarial. E neste momento o engajamento de toda a categoria é imprescindível, uma vez que, de acordo com veículos da grande imprensa, o governo deve decidir sobre o reajuste dos servidores públicos até o próximo dia 22. Ocorre que devido aos prazos legais, em face do ano eleitoral, o Executivo precisa dar celeridade à questão, de modo a garantir “segurança jurídica”, conforme destaca O


PEC 63/2013: Alô, Parlamentar!

Tramita no Senado Federal a Proposta de Emenda à Constituição 63/2013, conhecida como “PEC dos quinquênios”, que reinstitui a “parcela mensal de valorização por tempo de exercício”. Em parceria com o SinTBacen e a ANBCB, o SINAL produziu uma emenda (veja aqui) ao texto da matéria, que foi apresentada pelo senador Rogério Carvalho (PT/SE), com o objetivo de assegurar aos servidores do Banco Central o direito à parcela. A inclusão do corpo funcional da Autarquia na referida PEC é importante, dentre outros pontos, para evitar o agravamento de assimetrias remuneratórias com carreiras congêneres. Para que a Emenda seja registrada e discutida


Vídeo: o Banco Central é fruto do trabalho de diferentes gerações

Novo vídeo produzido pelo SINAL ressalta a importância de cada servidor ao longo das quase seis décadas de existência do Banco Central do Brasil. “Durante todo esse tempo, milhares de servidores vêm ajudando a construí-lo e a fazer dele uma referência para os brasileiros”, destaca trecho da peça. Assista abaixo. Gostou do vídeo? Compartilhe com seus contatos. Tem comentários, dúvidas ou sugestões sobre a publicação ou outros temas relacionados ao trabalho do Sindicato? Mande e-mail para mudarosinal@sinal.org.br.


<< Anterior | 1234567891011 | Próxima >>