Edição 0 - 15/10/2003

Boletim n. 351, de 15/10/03

VIGÖLIA NACIONAL HOJE, QUARTA-FEIRA, PELO NOSSO PCS – Em SÆo Paulo, haver  vig¡lia e assembl‚ia a partir das 14h, ocasiÆo em que discutiremos o indicativo de GREVE POR TEMPO INDETERMINADO a partir de amanhÆ, 16/10/03. ———————————————————————————————————————- AT QUANDO? – O funcionalismo do BC est  esperando o PCS. H  856 dias! Uma pergunta, necessariamente, se coloca: at‚ quando esperar ? A data de 10/10, acordada entre as partes no Comitˆ, foi descumprida. Estendeu-se o prazo at‚ hoje com base em informa‡äes de bastidores e na disposi‡Æo de aguardar uma mobiliza‡Æo mais forte dos colegas das demais Regionais. O governo se preocupa exclusivamente com a aprova‡Æo de suas “reformas”, onde demonstrou, muitas vezes, nÆo s¢ a quebra de compromisso com seu programa hist¢rico de partido como tamb‚m com os rec‚m firmados acordos pol¡ticos para a sua aprova‡Æo. Sua proeza foi deixar os aliados insatisfeitos, ao mesmo tempo em que esmagava a oposi‡Æo com o rolo compressor de sua “base” parlamentar. A decisÆo anunciada na £ltima reuniÆo do Comitˆ (16/9) de enviar o PCS do BC em um Projeto de Lei exclusivo tamb‚m nÆo ser  cumprido. O PCS far  parte de um aditivo a um PL atualizando uma Medida Provis¢ria (MP), que trata de diversas carreiras do servi‡o p£blico federal. A Dire‡Æo do BC, nesse ¡nterim, nÆo soube precisar o andamento do PL do PCS e, por isto, acena com as mesmas promessas vazias de sempre. Al‚m, ‚ claro, de negar inclusive o que foi acordado. Vale-se do axioma que o importante ‚ olhar para a data de aprova‡Æo no Congresso Nacional (CN), mesmo que seja no £ltimo dia de sessÆo legislativa. Assim, de prop¢sito, induz o funcionalismo a esquecer o prazo necess rio para tramita‡Æo no CN. Afinal, algu‚m, honestamente, sabe quanto tempo ser  necess rio para a aprova‡Æo do PL? A Dirad permanece recolhida ao seu papel secund rio de bombeiro e ilusionista nesta jornada do PCS e, por conseqˆncia, deixando de cumprir seu dever de gestor e executor de uma pol¡tica de recursos humanos, digna deste nome, para a Institui‡Æo. At‚ porque nÆo tem a m¡nima interlocu‡Æo com os setores respons veis na tomada de decisÆo do governo. O funcionalismo do BC continua ¢rfÆo em suas demandas. O descaso da Dire‡Æo ‚ not¢rio. O presidente Meirelles simplesmente ignora os servidores desta Casa. Chegou ao ponto de, na Regional de Belo Horizonte, perguntar pelo “superintendente” local. O Sinal, nestes £ltimos dias, tem feito um grande esfor‡o, trabalhando inclusive dentro da Cƒmara dos Deputados, para colher informa‡äes e, principalmente, fazer com que o PL chegue logo ao CN. A Casa Civil, contudo, continua uma fortaleza inexpugn vel e a Dire‡Æo do BC continua a tocar a grava‡Æo “mantemos contato di rio com o governo e tudo est  correndo bem. NÆo h  motivo para preocupa‡Æo”. Por‚m, nÆo justifica e nem exemplifica com um fato novo tais palavras. Hoje, vamos descobrir, tamb‚m, a real disposi‡Æo do funcionalismo do BC caso o PL do PCS nÆo chegue ao CN. A intensidade da mobiliza‡Æo nas paralisa‡äes parciais neste dois dias ficou muito aqu‚m do esperado e necess rio. Principalmente, entre aqueles segmentos mais beneficiados com a tabela proposta para este PCS. O que parece ter ocorrido ‚ que foi passada procura‡Æo, que foi feita uma esp‚cie de delega‡Æo de poderes aos colegas que persistem na luta. Ser  indiferen‡a ou cr‚dito de confian‡a? De qualquer forma, trabalhamos para a conscientiza‡Æo de que somos uma categoria, um coletivo. O conceito s¢ faz sentido na medida em que haja uniÆo na defesa de interesses – leg¡timos e comuns. A concretiza‡Æo dessa uniÆo decidir , de fato, se teremos um PCS at‚ o final do ano. Cuidar de interesses pr¢prios e espec¡ficos pode ser uma alternativa vi vel a curto prazo, mas se revelar  prejudicial a m‚dio e longo prazo. Mas haver  m‚dio e longo prazo? Com a resposta, o funcionalismo. – HOJE, TODOS · VIGÖLIA – COM ASSEMBLIA A PARTIR DAS 14H! PELO ENCAMINHAMENTO IMEDIATO DO PCS AO CONGRESSO NACIONAL!

Edições Anteriores RSS