Edição 0 - 17/10/2003

Boletim n. 354, de 17/10/03

O SEGUNDO DIA DE GREVE PELO PCS Jµ! – Hoje, sexta-feira, em mais uma demonstra‡Æo de sua disposi‡Æo de luta e vontade pol¡tica, os servidores do Banco Central em SÆo Paulo fazem o segundo dia de GREVE, cumprindo decisÆo da assembl‚ia de 15/10/2003, de entrar em greve at‚ que o governo (Casa Civil) entregue o PL do nosso PCS ao Congresso Nacional. O que, ‚ sempre bom lembrar, nada mais ‚ do que o cumprimento – por parte do governo – do acordo assumido na mesa de negocia‡Æo. Ali s, a data inicial, 10/10, j  vai longe. Fizemos o enterro simb¢lico do diretor Fleury, percorrendo todos os andares do pr‚dio do BC em SÆo Paulo. E por que isso? A responsabilidade de pressionar o governo (Planejamento, Fazenda e Casa Civil) ‚ tamb‚m da Dire‡Æo do BC, mais especificamente do diretor de Administra‡Æo, o sr. Fleury. N¢s, sindicato e servidores, temos cumprido a nossa parte. A Dire‡Æo do BC tem se mostrado nÆo s¢ omissa como tamb‚m tentou intimidar o movimento, amea‡ando com o corte do ponto. NÆo esmorecemos sequer um momento na busca do fechamento desse projeto, como tamb‚m continuamos lutando pelo seu encaminhamento imediato ao Congresso. O que nÆo podemos ‚ ficar assistindo de bra‡os cruzados a in‚rcia enervante dos quem tem responsabilidade sobre esse encaminhamento. Por isso estamos mobilizados, por isso estamos nesta luta. Nela continuaremos at‚ o PCS chegar ao Congresso, partindo, a seguir, para a terceira etapa da campanha pelo PCS. A greve continua. Nesta segunda-feira, …s 10h, realizaremos nova assembl‚ia para discutir os pr¢ximos passos. S¢ teremos sucesso nessa caminhada se contarmos, a cada dia, com a adesÆo de mais e mais colegas. A luta ‚ de todos. / FATOS A LAMENTAR – Como todo movimento coletivo, posicionamentos contr rios sempre sÆo esperados. Faz parte da convivˆncia democr tica. Dois fatos lament veis, por‚m, que atentam contra esse princ¡pio, nÆo podemos deixar de mencionar: (a) durante a assembl‚ia da manhÆ de hoje, alguns colegas foram atingidos por l¡quido atirado de alguma janela do pr‚dio. Acreditamos que quem tomou essa atitude irrespons vel e provocadora nÆo tem o comportamento e a postura que se espera de quem trabalha no Banco Central; (b) Durante a passagem do cortejo pelo 20ø. andar, o colega Reinaldo Busch Alves Carneiro, servidor do Desup, questionou e criticou a manifesta‡Æo, alto e bom som “eu sou a Administra‡Æo”. Chamamos o colega … reflexÆo, pois, longe de intimidar, sua atitude contribuiu para o fortalecimento do movimento, j  que deixamos o local com os ƒnimos redobrados para prosseguir com a mobiliza‡Æo. / CONVITE – Vamos organizar o pr¢ximo vel¢rio e enterro. Desta vez, do presidente Meirelles, tamb‚m conivente com a enrola‡Æo que estÆo tentando nos impingir. O PCS, mais do que nunca, est  em nossas mÆos. O que ser  feito dele vai depender da nossa disposi‡Æo de luta, do nosso empenho. Junte-se a n¢s neste momento decisivo. Estamos lutando por todos. / Conselho Regional do SINAL-SP

Edições Anteriores RSS