Edição 0 - 30/04/2004

Boletim n. 384, de 30/04/04

FOI UMA GREVE FORTE NO BC

Como h  tempos nÆo se via, servidores de todas as regionais, ontem, paralisaram as suas atividades (vide nota no verso). Aqui em SÆo Paulo, a categoria nÆo decepcionou, alcan‡ando em torno de 70% dos funcion rios do pr‚dio. Ao longo do dia, a adesÆo ao movimento cresceu significativamente, a ponto de setores ficarem praticamente vazios. Estamos de parab‚ns!

As conseqˆncias da for‡a demonstrada se fizeram sentir desde a v‚spera da mobiliza‡Æo. No in¡cio da noite de 28/04, o presidente Meirelles convidou representantes do SINAL para uma reuniÆo, quando foi poss¡vel lhe apresentar um breve relato da situa‡Æo da categoria, quer com rela‡Æo ao PCS quer com rela‡Æo ao PASBC/FASPE. Na ocasiÆo, o presidente disse que examinaria o assunto e se comprometeu a intervir junto aos minist‚rios.

Ontem, com apenas um dia de greve forte, envolvendo o pessoal do Banco Central, da CVM e SUSEP e do ciclo de gestÆo (Tesouro Nacional, Controladoria Geral da UniÆo, Planejamento e Or‡amento, IPEA e Com‚rcio Exterior), o ministro da Fazenda, Sr. Ant“nio Palocci, houve por bem receber os representantes dessas categorias. Mostrou-se surpreso com o que vem ocorrendo com rela‡Æo ao PCS das carreiras ali representadas e designou o secret rio-executivo adjunto do Minist‚rio, Sr. Arno Augustin, para fazer um levantamento da situa‡Æo de cada uma e apresentar …s categorias uma posi‡Æo oficial do governo.

Chega a ser surpreendente, para dizer o m¡nimo, o desconhecimento manifestado pelo presidente Meirelles e pelo ministro Palocci a respeito destas questäes. Ou seja, o Ministro desconhece porque aquele que deveria levar-lhe – e defender – nossas reivindica‡äes, o presidente Meirelles, tamb‚m ainda desconhecia!

Para quem nÆo acreditava na for‡a que tem uma mobiliza‡Æo dos servidores do BC ou na sua capacidade de mobilizar-se, teve uma bela demonstra‡Æo ontem. At‚ entÆo, o presidente Meirelles nÆo tinha agenda e nem o secret rio-executivo da Fazenda nos recebia, quanto mais, o pr¢prio ministro.

Se a greve de ontem serve para nos animar em nossas justas reivindica‡äes, por outro lado nÆo devemos nos iludir. Se quisermos a recupera‡Æo das nossas perdas salariais e um plano de sa£de digno, precisamos continuar atentos. Afinal, o di logo apenas come‡ou. Ser  que continua?

ÿ

Conselho Regional do SINAL-SP

///// – \\

NOTÖCIAS DAS REGIONAIS

BELM

O movimento em Bel‚m foi considerado bom, com a participa‡Æo de cerca de 60% dos colegas presentes no pr‚dio. O MECIR nÆo recebeu dep¢sitos na parte da tarde, e as m quinas estiveram paradas durante todo o dia. Embora nem todos os colegas do MECIR tenham participado, os servi‡os pararam, dada a exigˆncia de um "quorum" m¡nimo para operacionaliza‡Æo de determinados servi‡os naquele componente.

BELO HORIZONTE

A paralisa‡Æo come‡ou …s 9 h e terminou …s 17 h, contando com a participa‡Æo de 122 servidores. Todos os seguimentos e todas as gerˆncias t‚cnicas aderiram ao movimento. O MECIR participou ativamente.

BRASÖLIA

Considerada a maior paralisa‡Æo da hist¢ria do Banco Central em Bras¡lia. O Banco esteve praticamente vazio, assim como o DEBAN e o MECIR. O DEPIN trabalhou na contingˆncia. O funcionalismo permaneceu na porta do BC, mesmo depois que sa¡ram os “nibus lotados para a manifesta‡Æo das categorias no Minist‚rio da Fazenda.ÿTudo transcorreu com tranqilidade.

CURITIBA

A greve em Curitiba teve uma adesÆo de 80%, inclusive com a participa‡Æo de algumas chefias.ÿJ  no MECIR, apenas as chefias permaneceram no local.ÿHouve boa presen‡a na m¡dia local, com notici rio em duas esta‡äes de r dio, uma entrevista em ÿcanal de televisÆo eÿdiversos jornais.

FORTALEZA

O movimento foi considerado bom, superando as expectativas. A adesÆo ficou por volta deÿ 45 a 50% do total de colegas lotados na Regional.

PORTO ALEGRE

A participa‡Æo dos colegas na paralisa‡Æo superou as expectativas. Chamou aten‡Æo a "estr‚ia" de colegas do DEBAN, DESUP e DEINF.

RECIFE

Foi a maior paralisa‡Æo dos £ltimos anos. Öndice superior a 85%. Pela manhÆ,ÿapenas 33 funcion rios trabalhando, caindo esse n£mero para 20, … tarde.

RIO DE JANEIRO

O dia de ontem no Rio de Janeiro foi um sucesso em termos de mobiliza‡Æo, paralisa‡Æo e permanˆncia do funcionalismo na porta do Bacen. Tanto na ADRJA como no MECIR a paralisa‡Æo ficou em torno de 80%, contando com a participa‡Æo maior de comissionados e de setores que anteriormente nÆo paralisavam, mesmo em parte, suas atividades, como o DEBAN. Todos foram informados da pr¢xima assembl‚ia marcada para o dia 05.05. A mobiliza‡Æo foi encerrada com aplausos, com a certeza de que ontem foi o primeiro dos longos dias que virÆo neste ano para a conquista de um PCS justo e um plano de sa£de adequado.

SALVADOR

O Movimento em Salvador foi muito bom. Aproximadamente 80% dos funcion rios lotados nas Gerˆncias da Av. Garibaldi participaram da paralisa‡Æo. Dos 15 funcion rios do MECIR, 3ÿaderiram ao movimento e nÆo compareceram ao banco. A manifesta‡Æo foi tranqila e todos permaneceram em frente ao banco. Duas emissoras de televisÆo compareceram para fazer mat‚rias para os notici rios de meio dia e in¡cio da noite.

Edições Anteriores RSS