Edição 0 - 04/05/2006

SINAL-SP INFORMA: notícias da greve dia 04/05/06

SINAL-SP INFORMA

 

A greve em São Paulo, nesta quinta-feira, dia 04/05/06, contou com a adesão de aproximadamente 41% do quadro funcional, estimada pela quantidade de servidores trabalhando no prédio do BC: 415, no dia de ontem, e 245, hoje.

Nas demais regionais, o quadro é o seguinte, em 04/05/06:

Rio de Janeiro

A adesão à greve foi de aproximadamente 70% do quadro: 90% no Mecir e 50% na Adrja.

Belo Horizonte

A adesão à greve foi de 64% – 103 x 86 nos andares.

Porto Alegre

Assembléia ratificou paralisação de 24 horas hoje.

Curitiba

Aprovada a paralisação hoje e assembléia no dia 09/05/06.

Recife

Aprovada a paralisação de 24 horas hoje. A adesão à greve, segundo informação até o momento, foi em torno de 30%.

Brasília

Não houve paralisação. Está prevista assembléia para o dia 09/05/06.

Salvador

Em Assembléia realizada, com a participação de 29 funcionários, deliberou-se não aderir ao movimento na data de hoje e manter a decisão anterior de greve a partir do terceiro dia após a sanção do Orçamento.

Fortaleza

Não houve paralisação. Está prevista assembléia para o dia 09/05/06.

Belém

A regional está em assembléia permanente, e a qualquer momento pode se reunir. Aguarda notícias da paralisação nacional.

Em cumprimento ao Calendário de Mobilização aprovado em 27/04/06, na próxima terça-feira, dia 09/05/06, às 14h, haverá assembléia de avaliação do movimento de hoje e ratificação da GREVE de 48h nos dias 10 e 11/05/06.

Apesar da aprovação do Projeto de Lei Orçamentária – 2006, o nosso reajuste corre risco. O presidente da República pode vetar a parcela que reajusta os vencimentos dos servidores ou contingenciar o Orçamento de forma que não seja possível recebermos a totalidade do percentual de reajuste acordado em outubro/2005. Nesta quinta-feira, segundo a Agência Câmara, o secretário do Tesouro, Carlos Kawall, questionado pelo deputado Pauderney Avelino (PFL-AM) sobre o aumento das despesas do governo federal, admitiu que o cumprimento das metas fiscais passa pela redução dos gastos correntes, que incluem o dispêndio com o salário dos servidores públicos e a manutenção da máquina administrativa. Da mesma forma, questionado pelo deputado Sérgio Miranda (PDT-MG), Kawall negou ainda que exista um número relativo ao contingenciamento do Orçamento de 2006. Ele apenas adiantou que o decreto de contingenciamento deve ser anunciado até o fim deste mês.

Portanto, a nossa mobilização é imprescindível para o cumprimento do acordo.

Edições Anteriores RSS