Edição 0 - 17/01/2008

SINAL-SP INFORMA Nº 216, DE 17/01/2008: AGN POSTERGADA

SINAL-SP INFORMA

São Paulo, 17 de janeiro de 2008 – nº 216

 

   

 

 

ASSEMBLÉIA GERAL NACIONAL

Conforme anunciado no Apito_Brasil nº 4, de 16/01/2008, a AGN marcada para amanhã, dia 18/01, foi postergada para a próxima terça-feira, dia 22/01/2008, às 14h, no saguão do prédio do Banco Central.
Pauta: Acordo firmado em novembro/2007 e não cumprido pelo Governo: informações sobre as providências já adotadas pelo SINAL e mobilização do funcionalismo.
Os rumos da nossa mobilização dependem da participação de todos. Compareçam! 

Conselho Regional do Sinal-SP

 

 

Saiu na Imprensa

 

CORREIO BRAZILIENSE, de 17/01/2008

 

Advogados públicos federais entram em greve


Da Agência Brasil

17/01/2008
11h48
-A partir de hoje (17), os advogados públicos federais de todo o país estão em greve. A categoria reivindica o reajuste salarial previsto no acordo assinado no dia 1º de novembro de 2007.


Após o anúncio do ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, de que os reajustes salariais para os servidores públicos estariam suspensos por causa do fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), a categoria fez assembléias e decidiu pela paralisação.


Cerca de 6 mil advogados públicos estão parados até que o governo cumpra com o acordo, que prevê ajuste salarial de 30% até 2009. Entre eles estão advogados da União, procuradores da Fazenda Nacional, procuradores federais, procuradores do Banco Central e defensores públicos da União. A decisão de parar foi unânime, segundo o presidente do Fórum Nacional da Advocacia Pública Federal, João Carlos Souto.

Souto afirmou que a paralisação não visa a causar transtornos à sociedade, mas prevê que serão prejudicados serviços como o andamento de processos, arrecadação de tributos e contratos e convênios mantidos por toda a administração pública.[AQUI]

 

[[]]

CORREIO BRAZILIENSE, de 17/01/2008

Luciano Pires

Correio Braziliense

ABERTA TEMPORADA DE GREVE

Advogados públicos param, a partir de hoje, por tempo indeterminado. Eles cobram o cumprimento de acordo feito com o governo em 2007 

Categorias do funcionalismo federal que fecharam acordos com o governo ao longo de 2007 e esperavam por reajustes salariais este ano começam a cobrar a fatura. Advogados da União, procuradores federais e defensores públicos são os primeiros a se mobilizar. Eles prometem iniciar hoje uma greve por tempo indeterminado em protesto contra o descumprimento do acerto firmado com o Ministério do Planejamento em novembro passado que previa aumentos entre 20% e 30% até 2009. Servidores do Banco Central (BC) farão um ato de apoio à manifestação na Praça dos Três Poderes e também se articulam para cruzar os braços.

Com o fim da cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), o governo emitiu sinais claros de que nem todas as promessas feitas aos servidores poderão ser cumpridas. A justificativa da área econômica é que sem os R$ 40 bilhões arrecadados com o imposto, não existe folga no Orçamento para corrigir salários. "Sabemos que há recursos disponíveis. Esse discurso não nos convence", contestou Danilo Ribeiro Miranda, coordenador-geral da União dos Advogados Públicos Federais do Brasil (Unafe). Os advogados públicos são aproximadamente 11 mil em todo o país, entre ativos e inativos. O salário inicial é de cerca de R$ 10 mil.

Entre os funcionários do BC, o clima de insatisfação fortalece as correntes que defendem uma paralisação imediata. O Sinal, entidade que representa a categoria, pediu ontem audiência com o presidente da autoridade monetária, Henrique Meirelles, para tentar acalmar os ânimos da base. Os trabalhadores do BC acertaram com o governo um cronograma de reajustes que já deveria ter sido implantado. "Esperamos que haja bom senso e que não tenhamos pela frente uma ruptura", afirmou David Falcão, presidente do Sinal. Na próxima terça-feira, os funcionários do banco farão assembléia.

 

Efeito dominó

 

Outros setores que durante todo o ano passado negociaram com o governo, mas não fecharam acordos ensaiam reagir. É o caso dos auditores fiscais da Receita Federal. Representantes da categoria têm encontro marcado com técnicos do Ministério do Planejamento amanhã. Dependendo do resultado da reunião, os servidores podem parar em março. Até dezembro, os auditores estavam próximos de assinar um documento que previa a equiparação dos salários aos dos delegados da Polícia Federal. "Qualquer coisa que não seja a continuidade do que foi acordado em 2007 será quebra de confiança", disse Pedro Delarue, presidente do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal (Unafisco).

Na próxima quarta-feira, o Ministério do Planejamento deverá convocar representantes de pelo menos 10 categorias do setor público. Nesse dia as entidades sindicais esperam receber boas e más notícias. A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), que representa grande parte dos servidores do Executivo, aguarda um posicionamento oficial do governo em relação à política de recursos humanos que será praticada em 2008.

Por meio da Condsef, servidores do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit) e da Polícia Rodoviária Federal tentaram fechar, em dezembro do ano passado, os últimos detalhes de acordos salariais que seriam implementados ao longo deste ano. Com o fim da CPMF, as conversas foram congeladas e ambas avaliam paralisar. "Se houver rompimento de qualquer acordo ou negociação não iremos aceitar passivamente. A saída será fazer uma grande greve do funcionalismo em março", afirmou Josemilton Costa, secretário-geral da Condsef.

 

 

CLASSIFICADOS

Vendo Palio vinho 1.5 mpi, 1998, gasolina, 2 portas, vidros e travas elétricas, som, ar condicionado original, película, revisado, IPVA 2008 pago, R$ 13.000 (o preço pela tab. FIPE é de 14.450). Tratar com Patrícia pelos tels: (011) 3491-5908 / 7677-5112 / 3873-5330 ou pelo e-mail: patricia.alvim@bcb.gov.br

 

Vendo moto NXR 125 BROS 2004 KS HONDA azul, 125 cc, cross, bom estado de conservação, motor e documentos ok. R$ 4.000,00 + 14 prestações de R$ 105,00 ou R$ 5.400,00, à vista. Pago transferência do consórcio para o seu nome  Tratar com Carlos Alberto (11) 8988-8762 ou pelo e-mail: juridicosp@sinal.org.br

 

 

 

REDE CONVENIADA DE DESCONTOS

 

TURISMO:

 

CVC  Oferece aos seus filiados(as) e funcionários(as) um desconto de 5% (CINCO POR CENTO) sobre o valor líquido dos pacotes turísticos comercializados. Pacotes turísticos nacionais e internacionais, cruzeiros marítimos, revervas de hotéis, locação de veículos, translados e serviços receptivos. Exclusivamente na filial CVC do Shopping Frei Caneca, mediante a apresentação da carteirinha de filiação ao SINAL. Rua Frei Caneca, 569-2º piso – loja 311. Tel.: (11) 3472-2010

 

ITAMARATY TURISMO  – Oferece os seguintes descontos para nossos filiados:
Hotéis na rede nacional e internacional 10 à 50%;Hotéis fazenda e pousadas: a partir de 5%; Cruzeiros marítimos: de 5 à 6%; Excursões turísticas operadas pela Agência:

a partir de 10%; Passagens aéreas nacionais e internecionais: Locação de veículos: a partir de 10%; Seguro viagem nacional e internacional: a partir de 10%. Rua Florêncio de Abreu, 591 – 3° andar – Tel.: (011) 3105-1545

 

BTRAVEL TURISMO  Vendas Nacionais e  Internacionais Reserva e emissão de bilhetes aéreos Reserva de Hotéis Turismo Ecológico, Religioso, Educativo e Teiceira Idade Pacotes para lua de mel Pacotes aéreos Excursões aéreas e rodoviárias Cruzeiros Passes de trêm Seguros viagem City-tour By night Locação de veículos Fretamento de ônibus e sprinters Criação de roteiros personalizados, para clientes individuais, famílias ou grupos.   Tel.: (21) 2214-3202

 

[[]]

Ingressos de Cinema:

 

Unibanco Arteplex SP – Dispomos de convites pelo preço de R$ 9,00, com prazo de validade até 08/02/08. O convite deve ser trocado por ingresso na bilheteria dos cinemas, no Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca. 569, 3º piso. Consulte aqui a programação.

 

Encomende seus convites por telefone, até às 16h.

 

 

SINAL – Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central

Rua Peixoto Gomide, 211 – São Paulo (SP) – Cep 01409-001

Tel/Fax: 3159-0252 / e-mail: sinalsp@sinal.org.br

 

Edições Anteriores RSS