Edição 0 - 11/03/2009

BOCA PAULISTA ELETRÔNICO nº 23, de 11.3.09: A transparência no trato das questões sindicais

 

 

BOCA PAULISTA ELETRÔNICO

São Paulo, 11 de março de 2009 – nº 23

 

 

 

A TRANSPARÊNCIA NO TRATO DAS QUESTÕES SINDICAIS

Os trabalhos da XXIII AND foram concluídos no último sábado, 7 de março, após três dias de reunião do Sinal, em São Paulo, onde o Conselho Nacional e a AND apreciaram temas remanescentes da AND de Canela, ocorrida em outubro do ano passado.

De forma paciente e perseverante, os conselheiros e delegados de São Paulo procuraram, em todas as questões apresentadas, preservar a independência do Sinal em relação ao Banco e ao governo, para que este sindicato possa continuar representando os interesses do funcionalismo do Banco Central, mesmo quando conflitantes com os da entidade que nos emprega.

Uma questão se reveste de importância nesse sentido: a preservação dos direitos do filiado, que não deve arcar individualmente com quaisquer prejuízos, mormente em sua carreira, pelas opiniões que expressa no seio do seu Sindicato. Não foi por outra razão que a AND decidiu contra a nominação obrigatória do voto de qualquer dos seus filiados. Quem quiser é livre para fazê-lo, mas não é, nem deveria ser, obrigado a vê-lo publicado pelo ente que o representa.

Alguns delegados, que entendiam o contrário, expressaram, já no decorrer da AND, seu descompromisso com essa decisão colegiada, sob a falácia de que se trataria de falta de transparência das instâncias do Sinal para com os seus filiados.

As decisões das instâncias do Sinal, assim como suas contas, têm ampla publicidade: seja em seu sítio na internet, seja nos seus boletins oficiais ou nas assembleias realizadas. Tudo o que pensam os colegiados do SINAL está registrado.

O que, então, se quer esconder sob esse discurso pretensamente "moderno", "democrático", "transparente"?

Este Conselho Regional é constituído por filiados das mais diversas áreas de formação e atuação, com histórias de vida e concepções políticas bastante variadas. Apesar disso, como é nacionalmente reconhecido, tem conseguido construir uma sólida unidade em torno daquilo que interessa ao conjunto dos seus filiados, no sentido de mostrar para a sociedade o valor e a importância do trabalho dos funcionários do Banco Central e organizar a luta buscando conquistar e manter uma remuneração salarial condizente.

Essa é a nossa face, a face do funcionalismo de São Paulo. Assim acreditamos estar contribuindo também para o conjunto da categoria, para o Estado e para o Brasil.

Conselho Regional do Sinal-SP

 

 

 

SINAL – Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central

Rua Peixoto Gomide, 211 – São Paulo (SP) – Cep 01409-001

Tel/Fax: 3159-0252 / e-mail: sinalsp@sinal.org.br

 

Edições Anteriores RSS