Edição 3 - 13/08/2012

IDEIAS EM REVISTA nº 3, de 13.8.12: O BC, os analistas de mercado e o papel dos servidores públicos

 

IDEIAS EM REVISTA

SINAL-SP

São Paulo, 13 de agosto de 2012 – nº  3

.

EDITORIAL

O colega José Paulo Vieira (DESUP/SP, diretor do Sinal/SP), neste boletim, dá notícias sobre a repercussão da matéria publicada no de nº 2, de 18/7/12, e atende pedido de um filiado.

Boa leitura!

 .

O BC, OS ANALISTAS DE MERCADO E O PAPEL DOS SERVIDORES PÚBLICOS

José Paulo Vieira

O artigo publicado no boletim anterior (versão atual) mereceu comentários como os que abaixo destacamos (itens 1 e 2). A pedido de um filiado, apresentamos as principais manifestações do Sinal e de seus conselheiros sobre o tema.

1 – Comentários de um servidor

De: Aposentado BC (preferiu não se identificar) Enviada em: terça-feira, 24.7.2012 Para: Jose Paulo Vieira

Assunto: Congratulações

Prezado José Paulo,

O artigo do Calendário Maia foi muito bem elaborado e oportuno.

Parabéns. Espero que repercuta na imprensa.

Permita-me alguns comentários:

– O "tendencioso" Gustavo Loyolla foi mais que Diretor, foi Presidente do Bacen… O que agrava o fiasco que foram suas palavras no ano passado;

– Quem antecipou o calendário não foi o Brasil e sim estes "articulistas", "analistas", "comentaristas" ou mais adequadamente, lobbystas do juro alto;

– A Globo, o Sardenberg e OESP não perdem a oportunidade de criticar o funcionalismo público (pelos salários) e agora o BC, pela redução dos juros;

– O economista-chefe da Febraban é parente do Sardenberg;

– O banqueiro que reclamou dos juros altos deve ser dono de um banco médio, que depende de receitas de crédito (e não de tesouraria e prestação de serviços), que por sua vez depende de crescimento econômico, para uma carteira mais saudável. 

Sds, [___]

2 – Comentário de um profissional do mercado

De: [nome.gmail.com] Enviado: terça-feira, 31 de julho de 2012 10:38 Para: Daro Marcos Piffer

Assunto: Re: IDEIAS EM REVISTA nº 2, de 18/7/12

Daro, excelente material. Parabéns ao J. Paulo pela forma elegante como coloca os fatos. Me lembro que no final do ano passado, ao conversar com algumas das empresas nas quais investimos, só ouvia que estavam enfrentando uma grande desaceleração da atividade e o mercado financeiro só falando que tudo estava ótimo, aquele mar de rosas. Quando, em função desta minha vivência prática naquele momento, comecei a falar que o BC estava mais bem informado que o mercado, as pessoas ficavam me olhando como se eu fosse um marciano desinformado ou a velhinha de Taubaté.

Abraço,

(preferiu não ser identificado), profissional do mercado financeiro

3 – Conclusão

Concluindo, os cidadãos e entre eles os próprios profissionais do mercado financeiro (vide item 2 acima) necessitam de uma análise econômica que se diferencie de uma certa unanimidade pouco inteligente (à qual cabem também outros adjetivos). Cabe ao BC este papel: disponibilizar à sociedade análises e perspectivas econômicas competentes e qualificadas, públicas e independentes. As quais recomendam que o BC garanta aos seus profissionais uma qualificação diferenciada. E que se empenhe para que seus profissionais ocupem o topo da carreira.

Como colocado ao final do artigo em foco (boletim IDEIAS EM REVISTA nº 2), a sociedade brasileira tem motivos para comemorar o trabalho do Banco Central, cuja excelência não pode ser colocada em risco por conta de uma política orçamentária burra.

4 – Algumas manifestações do Sinal sobre o tema

– Boletim Apito Brasil nº 21, de 7/3/12: Servidores defendem redução mais rápida da taxa Selic. Clique aqui

– Boletim Boca Paulista Eletrônico nº 44, de 24/11/11: A redução dos juros básicos em cenário internacional turbulento. Clique aqui

– Boletim Apito Brasil nº 99, de 9/9/11: Hora de apoiar o Banco Central do Brasil. Clique aqui

– Série de 3 artigos no boletim Boca Paulista Eletrônico, edição nº 41, nº 42 e nº 43, de 31/8, 22/9 e 17/10/11, respectivamente: Juros altos, inflação e poder de compra (partes 1, 2 e 3). Clique: nº 41, nº 42 e nº 43

5 – Manifestações de conselheiros do Sinal/SP

– Revista Por Sinal nº 36, de dez/11: Basta de confisco da renda via aumento de juros: pela maior qualidade da política monetária (artigo de José Paulo Vieira e Ricardo Luis Piccoli); Clique aqui.

– Artigo publicado nas redes internas: COPOM afirmou independência do Banco Central, de José Paulo Vieira e Ricardo Luis Piccoli, em 1º/9/11: Cliquei aqui

– Artigo publicado nas redes internas: Bastardos Inglórios, de José Paulo Vieira, em 13/9/11. Cliquei aqui

.

PALAVRAS FINAIS

Os textos para publicação no IDEIAS EM REVISTA, que não necessariamente refletem a opinião do Conselho Regional de São Paulo, devem ser inéditos e remetidos para o e-mail sinalsp@sinal.org.br, com o nome completo do(s) autor(es), matrícula e telefone(s) para contato.

SINAL – Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central

Av. Paulista, 1754 – 14º andar – cjs. 141/144

 S.Paulo SP – CEP 01310-920  /   (11) 3159-0252

sinalsp@sinal.org.br  /  link para SINAL-SP: clique AQUI

 

Edições Anteriores RSS