EM POUCAS PALAVRAS

    Que o PT, como partido, decepcionou a milhões de brasileiros, como eu, que acreditaram por muitos anos em seus discursos, em suas promessas, em sua ética,  ninguém pode desmentir. Foi terrível verificar agora que tudo se desmoronava a partir de suas maiores lideranças.Que o PT, como governo, vem matando nossa esperança de ver a reconstrução de um Brasil para ser mais justo, com mais desenvolvimento, menos pobreza, menos desemprego, uma política econômica que não favoreça apenas aos de sempre, aqueles que nada têm de povo, também não resta a menor dúvida. Seria o caso de buscarmos, na próxima eleição, nova solução em alguma parcela da oposição em que pudéssemos confiar, mas… Eu me pergunto: Que oposição é essa?! Por que usaram tanto tempo da tribuna e da TV, por meses, vociferando contra todos os que teriam sido favorecidos pelo tal de “mensalão”? Por que bradaram, em alto e bom tom, que eles deveriam ser cassados sem condescendência, doesse a quem doesse? Por que líderes, especialmente do PSDB, do PFL e do PMDB, buscavam o foco das câmeras sobre si, diariamente, para fazerem denúncias, gritarem sua indignação contra o que chamavam de “corrupção endêmica”, ou coisa parecida? Por que chegaram a admitir  o impeachment do presidente e depois recuaram? Por quê?Por que juraram que não haveria clima para… “pizza”?! Por que cassaram os senhores Roberto Jefferson e José Dirceu baseados no parecer e na indicação do  “Conselho de Ética”  e agora os pareceres e recomendações do mesmo Conselho são sumariamente ignorados em plenário no julgamento dos demais envolvidos??Por que este “festival de absolvições” de políticos de vários partidos mesmo tendo eles sua cassação recomendada pelo “Conselho de Ética”? Os senhores Jefferson e Dirceu teriam sido escolhidos apenas como “bois de piranha”? Que tipo de juízo é esse? Que defesa da ética e da honra é essa? Que oposição é essa?E que Conselho de Ética é esse que, mostrando indignação, ameaça renunciar coletivamente, mas não toma uma atitude mais séria? Dizia minha avó que… “quem quer faz e quem não quer manda… recado.” É uma grande verdade.Volto ao começo: como confiar nessa “oposição” que critica acidamente um governo todo respingado pelos escândalos acontecidos, mas que, talvez nas altas horas, alguns de seus membros cedam a acordos, denunciados por uns e desmentidos por outros, inclusive com a própria situação, mas cujas evidências parecem reafirmá-los? Acreditar em quem? Confiar em quem? Quem realmente pensa no País, ou quem apenas quer o poder, de novo, ou nele permanecer, achando que o povo é asinino?!

    COMPARTILHAR
    Matéria anteriorA ARTE DE ESCREVER
    Matéria seguinteFRITADA DA FRITADA