PRÓSTATA

    Depois da divulgação de que Robert de Niro está com câncer na próstata as notícias sobre a doença não param de aparecer. Já sei até do nome de um monte de gente que, em algum momento da vida, fez tratamento contra o mal. Alguns com sucesso. No time dos vivos estão: Nelson Mandela, Orestes Quércia, Paulo Maluf, Rudolf Giuliani e Sean Connery. E no “outro” time: o Aiatolá Khomeini, Charles de Gaulle, François Mitterrand, Harry Belafonte, Paulo Gracindo e Telly Savalas.Apesar de famosos desconheço acontecimentos dignos de registro sobre a próstata de nenhum deles. Mas de um amigo meu, Maurício, sei uma boa história iniciada com um exame urológico que, se fosse trágica, faria questão de esquecer.Maurício foi a um médico com o intuito de avaliar a “quantas andava” a sua próstata. Após o toque retal o médico constatou que o órgão estava perfeito.É claro que nem tudo correu com essa simplicidade. E deu detalhes: Com a luva de plástico na mão, o urologista disse: – Fique tranqüilo, são pouquíssimos segundos…No relógio foram cinco segundos, no entanto transcorreu uma eternidade antes de ser cumprimentado efusivamente pelo profissional: “A sua próstata está lisinha. Parabéns!”. A parte final da consulta girou em torno do desempenho sexual do paciente. Maurício afirmou que continua em pleno vigor dos seus 53 anos de idade. O médico não acreditando muito, ofereceu-lhe uma amostra grátis de Viagra. A contra-gosto aceitou o remédio. Na saída da consulta encontrou a sala de espera apinhada de pessoas. Quando estava bem no meio do caminho para a saída ainda teve que ouvir outra oferta do médico anunciada em alto timbre de voz da porta de entrada da sala de consultas: – Se preferir posso receitar o CIALIS. È mais potente do que o VIAGRA! O efeito dura 36 horas…        Antes de voltar para casa, deu uma passadinha na casa do sogro que mora apenas na com a companhia de um cachorro de pequeno porte. Como não havia ninguém resolveu esperar a volta do dono da casa. Para passar tempo, sentou-se na sala e ficou pensando bobagem. Consumou uma: seguido pelo cachorro foi até a cozinha pegou o comprimido de VIAGRA, partiu no meio e tomou com um pouco d’água. Bobeou e a outra metade caiu no chão. Ao ouvir o barulho da porta de entrada desistiu da procura.        Em casa vendo um jogo do seu time na TV notou que seu estado de excitação era tanto que, se por acaso a cônjuge estivesse com aquela “terrível enxaqueca” naquela noite, só lhe restaria partir para a covardia dos 5 x  1 por umas três vezes pelo menos.        No outro dia foi acordado pela sorridente esposa, tomou com um lauto café servido na cama, fato que não se lembrava de acontecer desde a lua de mel. Toda dengosa a mulher confessou:- Puxa! Que noite, heim?!?! Depois que você começou a caminhar pela praia seu desempenho melhorou um milhão por cento!- É verdade. Mas tenho que tomar cuidado. Senão vou ficar viciado em caminhar…Saltitante foi trabalhar. No caminho lembrou-se da outra metade do comprimido de VIGRA que imaginava ainda encontrar-se caído no chão.        Foi até a residência do o sogro e o encontrou  fulo da vida ralhando com o cachorro. Nem ousou abrir a boca, ante as imprecações contra o animal:        – Não sei o que anda havendo com este bicho! Depois que você foi embora ontem ele não me deixou em paz. Está o tempo todo pulando em cima de mim e me olhando enviesado com olhar pidão…  Eu, heim! Que coisa mais estranha!            Nessa altura da conversa foi que o Maurício descobriu qual fora o destino da outra metade do comprimido.