Edição 115 – 10/7/2020

Corte de salários e investimentos pode aprofundar recessão, aponta economista


O oitavo, e penúltimo, argumento trazido pelo economista Bráulio Cerqueira contra a redução salarial dos servidores aponta que a diminuição da renda e do investimento não é uma medida salutar com vistas à superação da crise causada pela pandemia da Covid-19. Pelo contrário, aponta, o corte pode aprofundar o cenário de recessão.

Confira abaixo:

  1. “É a recuperação da economia e não o corte de gastos na crise que promove a melhoria das contas públicas”

Cortar salários dos trabalhadores do serviço público ou subtrair recursos de programas sociais aprofunda a recessão e a queda de receitas. O que permite pagar a conta da crise é a volta do crescimento econômico, que depende da preservação dos salários e do estímulo ao investimento público e privado.

Acompanhe a série, baseada no estudo “Por que não é uma boa ideia financiar a prorrogação do auxílio emergencial com corte de salários de servidores públicos?”, no Facebook e no Instagram do Sinal.

Edições Anteriores