Edição 106 – 22/6/2021

Em coluna no portal O Globo, Míriam Leitão critica reforma administrativa


Por meio de sua coluna no portal O Globo, nesta terça-feira, 22 de junho, a jornalista Míriam Leitão criticou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020 – reforma administrativa do governo federal.

“Hoje, o presidente pode nomear seis mil pessoas que não fazem parte do setor público para os cargos em comissão. Com a reforma administrativa, poderá nomear 90 mil. Pessoas estranhas ao serviço público poderão exercer funções estratégicas”, destaca o texto. As críticas à PEC 32/2020 se concentram na possibilidade de uso da máquina pública para o atendimento de interesses pessoais.

“Os vínculos de liderança eliminam qualquer restrição a que todos esses cargos sejam de livre indicação política. Então estamos falando de um exército de 90 mil cabos eleitorais”, aponta o presidente do Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), Rudinei Marques, ouvido pelo blog.

Vale destacar que na última semana representantes do Fonacate e da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) alertaram para os riscos da PEC 32/2020 durante conversa com a jornalista, que já se mostrou, em outras oportunidades, defensora da agenda de reformas que suprime direitos dos servidores e da sociedade em geral.

Leia aqui a publicação na íntegra.

Edições Anteriores