Edição 106 – 20/6/2017

PASBC em pauta: CN do Sinal se reúne com o Depes


Em reunião com o Departamento de Gestão de Pessoas (Depes) do BCB na manhã de hoje, 20 de junho, o Conselho Nacional (CN) do Sinal levou à mesa pontos de preocupação e tensão inerentes à perenidade do Programa de Assistência à Saúde dos Servidores do Banco Central (PASBC).

Sem título-1

O presidente do Sinal, Jordan Alisson, marcou posição contrária a alterações na Lei 9650/1998, que visariam reconfigurar a lógica contributiva do PASBC. Segundo ele, além da indisposição contra reajustes sobre os beneficiários, o momento político é “inadequado” para que o dispositivo seja submetido ao Legislativo.

Jordan ponderou, também, que é necessário implementar ações de gestão, educação e prevenção voltadas à melhoria do Programa, constatando a sua eficácia, antes de propor aos participantes medidas de caráter estritamente financeiro. “Não podemos consentir com um modelo de reajuste das contribuições que esteja desatrelado da remuneração dos servidores e não possua um limite”, afirmou.

A delegação do Sinal apontou que, caso algumas providências pontuais tivessem sido adotadas ao longo dos anos, como a reposição inflacionária das remunerações dos servidores do Banco, o PASBC viveria hoje outra realidade financeira. O ponto de vista foi endossado pelo diretor nacional de Estudos Técnicos, Daro Piffer, e pelo presidente da seção regional do Sindicato em São Paulo, Iso Sendacz. “Caso tivesse havido correção salarial, nós veríamos hoje uma situação de superávit nas contas”, avaliou Daro.

Para o chefe do Depes, Marcelo Cota, a questão remuneratória é “fundamental” e algo em que a soma de esforços entre corpo funcional, sindicato e administração deve estar sempre centrada.

À mesa, o Sinal reiterou pedido por alargamento do prazo para avaliação dos apontamentos dos grupos de trabalho e envio de sugestões, obtendo o comprometimento de Cota em levar o pleito ao Colegiado da Autarquia.

O Sinal seguirá lutando para que o Programa, ferramenta imprescindível na proteção à saúde do servidor e sua família, seja preservado plenamente.

O PASBC é nosso!

CN indica apoio a emenda

Dando seguimento à agenda de debates na capital federal, o Conselho Nacional indicou, na tarde desta segunda-feira, 19, que o Sinal trabalhará pela aprovação da emenda 51, apresentada pelo deputado federal Augusto Coutinho (SD/PE) à Medida Provisória (MP) 784/2017. A proposta visa alterar a denominação do cargo de Analista do Banco Central do Brasil para Auditor do Banco Central do Brasil e versa, ainda, sobre atribuições e jornada de trabalho.

Edições Anteriores
COMPARTILHAR
Matéria anterior
Matéria seguintePalavra do filiado