Edição 39 - 04/08/2005

Mobilização – Perguntas e respostas:

1. Por que a paralisação no RJ será de apenas 2 horas e no dia 10 de agosto?
R. No assemble-ato realizado em julho, no RJ, aprovou-se que fosse levada ao Conselho Nacional do SINAL a proposta de assembléia no dia 2 de agosto, às 9h, com o intuito de chamar uma paralisação para o mesmo dia. Contudo, o CN aprovou apenas um indicativo de paralisação parcial para o dia 10 de agosto, e essa foi a proposta que o SINAL levou para todas as assembléias realizadas na última terça-feira.

2. Já não está na hora de fazermos uma paralisação de 24 horas?
R. O assemble-ato de julho contou, nacionalmente, com a presença de apenas 500 servidores, cerca de 10% do total. Embora julho seja um mês de férias, essa baixa adesão fez a direção do SINAL-RJ agir com mais cautela, aguardando o desenrolar dos fatos e das negociações.

3. Já temos uma Mesa de Negociação com o governo definida?
R. Não, e todas as paralisações que estamos fazendo são direcionadas, neste primeiro momento, a arrancarmos do governo uma mesa específica de negociação.

4. Há chances de conseguirmos algum reajuste?
R. Isso vai depender de nossa mobilização. Sem mobilização, as chances são inexistentes. Com mobilização, as chances de conseguirmos algo até existem, mas a única certeza que temos é a de que só com muita luta arrancaremos algo desse governo.

5. Com que cronograma o SINAL-RJ está trabalhando?
R. Até o final de agosto, o SINAL-RJ está tentando dinamizar a mobilização no Rio (o que as outras representações regionais do SINAL também estão tentando). Ao mesmo tempo, o SINAL Nacional está tentando negociar com o governo. Não havendo avanços até o fim de agosto e/ou havendo fatos novos de grande importância, o SINAL-RJ avaliará a hipótese de, imediatamente, levar ao funcionalismo do BC-RJ e ao SINAL Nacional uma proposta para recrudescer o movimento: uma paralisação de 24 horas.

SINAL-RJ

Edições Anteriores RSS