Edição 466 - 10/10/2005

AGUARDANDO …

AGUARDANDO

 

A greve em São Paulo conta com a adesão de cerca de 80% do quadro regional. Em todo o país, os números chegam a 85%, o que demonstra a firme disposição de luta do funcionalismo por melhores condições de trabalho e de vida.

Nesta terça-feira, dia 11/10, finalmente, está prevista uma reunião das entidades sindicais com o presidente Meirelles. A confirmação da reunião, solicitada pelo SINAL há mais de uma semana, aconteceu depois do “apitaço” dos servidores, no dia 6/10, durante a exposição do presidente na audiência pública conjunta na Câmara dos Deputados, com a pressão também de vários parlamentares, a exemplo da Deputada Edna Macedo (PTB-SP), que remeteu um ofício ao presidente, abaixo reproduzido.

Esperamos que o presidente Meirelles assuma suas responsabilidades e busque uma solução urgente dentro do governo para a normalização das atividades do Banco Central, com o atendimento às nossas reivindicações.

Enquanto isso, o funcionalismo aguarda… em GREVE!

 

[[[[[[[]]]]]]

 

CÂMARA DOS DEPUTADOS

OF.GAB.EM.102/05

                                                                                                   Brasília (DF), 5 de outubro de 2005

A Sua Excelência o Senhor

Ministro de Estado HENRIQUE DE CAMPOS MEIRELLES

Presidente do Banco Central do Brasil

BRASÍLIA – DF.

Senhor Ministro:

Encaminho a Vossa Excelência as reivindicações por nós recebidas da parte de servidores desse Órgão, sendo que, de todas, destacamos apenas as duas que consideramos de maior relevância.

Considerando que o escopo máximo de qualquer órgão da administração pública que, realmente, se interessa pela produtividade do seu quadro funcional, deve ser obrigatoriamente a saúde dos seus integrantes, quer mental ou física, solicitamos sua especial atenção no que concerne ao FASPE, que, indubitavelmente, vem se deteriorando, do ponto de vista assistencial e financeiro, em progressão geométrica.

Outro ponto que mereceria a consideração de Vossa Excelência é o brutal achatamento salarial dos servidores do Banco Central, apesar de paliativa e diáfanas tentativas de minorar a angústia dos mesmos, através de manobras dentro da estrutura das carreiras.

Finalmente, chamamos a atenção de Vossa Excelência para o fato de que estaremos vigilantes quanto a qualquer tentativa, inclusive através da criação de esdrúxulas gratificações, de quebrar a constitucional paridade entre ativos e inativos, direito já adquirido pelos últimos.

Certos da atenção que este ofício merecerá de Vossa Excelência, aproveito o ensejo para renovar-lhe nossos protestos de respeito e consideração.

Atenciosamente,

EDNA MACEDO, Deputada Federal

 

SINAL, perto de você!

Edições Anteriores RSS