Edição 0 - 10/05/2004

Boletim n. 385, de 11/05/04

ASSEMBLIA NACIONAL

HOJE, TER€A-FEIRA, ·S 14H

Pauta: delibera‡Æo sobre a GREVE DE 24 H amanhÆ, quarta-feira.

///// – \\

POR QUE VAMOS · GREVE AMANHÇ?

Simplesmente porque nÆo d  mais para esperar! Esse ‚ o brado que ecoa pelos corredores, mesas, departamentos e copas de todos os pr‚dios do BC, Brasil afora. Afinal, nÆo podemos arriscar mais.  o nosso futuro que est  em jogo. Precisamos mostrar o nosso valor e a nossa importƒncia.

Ap¢s a fort¡ssima e hist¢rica greve do £ltimo dia 29, o sentimento que ficou no funcionalismo do BC ‚ de que somos realmente fortes, e de que nÆo aceitaremos mais ser tratados, pelo governo, de forma protelat¢ria e secund ria.

Tendo por horizonte a aproxima‡Æo da reuniÆo unificada com as entidades sindicais representativas das carreiras do Ciclo de GestÆo, CVM, SUSEP e IPEA, marcada para o pr¢ximo dia 13/5 com o Minist‚rio da Fazenda, com um “cheiro no ar” de que “sentimos muito, por‚m nÆo temos nada a oferecer”, foi convocada a assembl‚ia nacional de hoje, visando … aprova‡Æo de uma nova greve nacional. Na semana passada, a greve de amanhÆ j  foi aprovada em Bras¡lia, com a promessa de uma grande adesÆo, maior do que a do dia 29/4.

Este ‚ o momento de mostrarmos unidade, coordena‡Æo e homogeneidade, pois isto representa for‡a. For‡a para reivindicar, para reclamar, para ser ouvido e, principalmente, para negociar.

 de demonstra‡Æo de for‡a que precisamos. Ontem, o governo enviou ao Congresso Projeto de Lei que concede aumento, entre outras carreiras, aos procuradores do Banco Central e Auditores da Receita Federal, INSS e Minist‚rio da Fazenda. A Receita Federal est  em greve e o Governo amea‡a que nÆo negocia com categorias em greve. Pois ‚, mas apenas os servidores em greve ‚ que estÆo conseguindo obter alguma proposta do governo. Assim, precisamos manter pressÆo sobre o governo. Devemos deixar claro que estamos dispostos a paralisar nossas atividades se o governo nÆo cumprir com a palavra empenhada no ano passado, encarando com seriedade o prosseguimento da negocia‡Æo.

Destacamos a seguinte “p‚rola” contida na exposi‡Æo de motivos do referido Projeto de Lei: “…..  oportuno esclarecer que a presente proposta teve como premissa a aproxima‡Æo de valores remunerat¢rios entre carreiras estrat‚gicas do Poder Executivo, respons veis pelo aumento de receitas ou de cuja atua‡Æo resultem a redu‡Æo de despesa….”ÿ Ora, o BC nÆo ‚ respons vel nem por aumento, nem por redu‡Æo de despesa, mas, ao que consta, somos a £nica carreira respons vel pelo cumprimento de diversas metas junto ao FMI, o que, entre outras especificidades, nos confere importƒncia estrat‚gica consider vel.ÿ

Portanto, ‚ preciso ir … luta, buscando a valoriza‡Æo da nossa carreira. E o momento, ‚ agora!ÿ

AmanhÆ, unidos, em greve pela nossa carreira!

Conselho Regional do SINAL-SP

Edições Anteriores RSS