Edição 39 - 09/05/2006

Insalubridade do MECIR

Reproduzimos abaixo matéria publicada no Apito Brasil 048/06, de 8.5.06

Já passou da hora de o Banco adotar providências.

No início do mês em curso, fomos informados pelo Coordenador do MPOG, Sr. Luiz Roberto Domingues que ele já teria autorizado a redução da jornada de trabalho no Mecir, como solução, basicamente, para os servidores atingidos pelo nível excessivo de ruído.

Essa decisão representa o primeiro fruto do trabalho que o SINAL vem desenvolvendo visando o reconhecimento (e regulamentação) das atividades insalubres desenvolvidas no Bacen.

Sobre a abrangência da decisão caberia ao Banco apresentar o detalhamento, após reunião do Depes com Mecir.

O Banco ficou, também, de apresentar a solução para os casos de periculosidade atestados em laudo pericial resultante de trabalho realizado por profissional credenciado contratado pelo SINAL.

Edições Anteriores RSS