Edição 33 - 25/04/2007

Carta-resposta à ADRJA

Ao
Gerente Administrativo Regional da ADRJA
Prezado Sr. Paulo Santos

Com relação ao expediente ADRJA/ADRJA-07/1025, datado de 24.04.07, queremos manifestar a nossa surpresa com o teor intimidatório nele contido, em total descompasso com a tradição democrática e com a realidade dos movimentos de reivindicação salarial conduzidos por este sindicato.

A respeito, gostaríamos de relembrar a reunião realizada no final da tarde de terça-feira p.p, 17.4, entre a Comissão de Mobilização e a Gerência da ADRJA, quando ficou estabelecido, em comum acordo, um plano de acesso ao prédio, o que resultou numa paralisação maciça e pacífica que atingiu cerca de 96 % de adesão do funcionalismo carioca, não se registrando nenhum episódio que pudesse ser considerado como radical ou constrangedor. Pelo contrário.

Ressaltamos que problemas pontuais ocorridos durante a manhã de terça-feira, se deram em função de dificuldades apresentadas por parte dessa gerência para a realização da reunião, o que foi revertido na parte da tarde do mesmo dia.

Nosso movimento de paralisação, em resposta a falta de consideração manifestada pela alta direção do Bacen para com o quadro funcional, é realizado por livre e expontânea vontade, contando com o apoio da imensa maioria dos funcionários. Não se chega a uma greve de 96% de adesão, com gcoerção e constrangimentoh, mas sim, com o apoio da ampla maioria, e disso nos orgulhamos.

Reafirmamos nosso desapontamento com o tom ameaçador do documento o qual consideramos descabido e que atenta contra o sagrado direito de greve dos trabalhadores, o que nos faz recordar, tristemente, épocas passadas.

Assim, esperamos que o infeliz conteúdo desse documento não passe de um fato isolado, provocado por algum ruído de comunicação, e que se retorne ao clima de entendimento e de diálogo que sempre pontuaram as atividades do Sinal-RJ.

DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELHO REGIONAL DO SINAL-RJ

Edições Anteriores RSS