Edição 0 - 15/05/2007

SINAL-SP INFORMA nº 135, de 15/05/07: Assembléia nesta quarta-feira, dia 16/05, às 11 HORAS

 SINAL-SP INFORMA

São Paulo, 15 de maio de 2007 – nº 135

 

 

ASSEMBLÉIA GERAL NACIONAL

QUARTA-FEIRA, 16/05, ÀS 11H

A adesão à greve em São Paulo atingiu um índice de 76% na terça-feira, 15/05.

Na assembléia realizada na parte da manhã, foi decidido que a Assembléia Geral Nacional na quarta-feira, dia 16/05, será realizada às 11h, para que os nossos representantes que foram à Brasília para a Mesa de Negociação possam estar presentes, e em vista dos problemas de trânsito por conta da provável greve no Metrô.

Sua presença é imprescindível. Compareça!

Conselho Regional do Sinal-SP

 

"Greve não tem mais volta", diz sindicalista da PF

15/05/2007

Em entrevista ao blog, Marcos Wink, presidente da Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais), disse que se tornou "inevitável" a greve de três dias que o sindicalismo da PF marcou para o próximo dia 22 de maio. Marcou-se nova rodada de negociação para o final da tarde do dia 21, véspera da paralisação. "Pedimos que fosse antecipado o encontro", disse Wink. "Mas o governo não quis. Então a greve será feita. E o resultado da negociação será comunicado às assembléias estaduais, que estarão mobilizadas no dia 22, já durante a paralisação". Leia abaixo:

– O que impede a PF de entrar em acordo com o governo? O governo tinha oferecido parcelar o nosso reajuste de 30% em três parcelas: 2008, 2009 e 2010. Ora, isso estava prometido para dezembro de 2006.

– Mas o governo não melhorou essa proposta? Nesta segunda-feira, o Ministério do Planejamento veio com a proposta de pagar em duas vezes: metade em junho de 2008 e a outra metade em junho de 2009. Isso não é nada razoável. Aceitamos as duas parcelas. Mas a primeira tem de sair já, retroativa a janeiro de 2007. A outra precisa ser paga em janeiro de 2008, não em junho.

– Acha que sai? O governo colocou um muro. Diz que neste ano não tem possibilidade de pagar nada. Também erguemos o nosso muro. Se nada foi feito em 2007, a negociação não anda.

– Quanto custaria o pagamento dos 30%? Aproximadamente R$ 400 milhões por ano. Numa apreensão da polícia, como essas que têm sido feitas, a gente supera esse valor.

– Estão mantidas as paralisações previstas anteriormente? Sim. Vamos parar, por 72 horas, no dia 22 de maio. O governo marcou nova reunião para o dia 21, no final da tarde. Pedimos que fosse antecipado o encontro. Mas o governo não quis. Então a greve será feita. E o resultado da negociação será comunicado às assembléias estaduais, que estarão mobilizadas no dia 22, já durante a paralisação. Não tem mais volta. É inevitável.

– Inevitável mesmo? Com certeza. Informamos na reunião de hoje (segunda) sobre os riscos de uma radicalização. A federação nacional congrega 27 sindicatos, que têm suas assembléias locais. Na Bahia, por exemplo, todo o funcionalismo da Polícia Federal já começa uma greve por tempo indeterminado nesta terça-feira (15). O pessoal avaliou que o governo está brincando conosco e aprovou a greve imediata.

– Essa greve da Bahia pode se espraiar pelo resto do país? No dia 6 de junho, teremos uma reunião nacional de todos os sindicatos. A gente já fez paralisações de um dia, vamos fazer de três dias. O próximo passo só pode ser a greve por tempo indeterminado. Não queremos fazer greve, mas do jeito que o governo nos trata, fica complicado. São 14 mil servidores insatisfeitos.

– Pretendem manter os serviços essenciais? Vamos parar tudo. Inclusive nessa greve do dia 22. É evidente que os casos emergenciais nós vamos atender. Se um cidadão perde um familiar na Europa e precisa da emissão de um passaporte, vamos resolver.

– No Ibama, a Justiça mandou 50% dos grevistas voltarem ao trabalho. Isso é assim mesmo. A gente sabe das retaliações a que estamos sujeitos. Mas conhecemos também a força da nossa instituição. É ruim para nós. Mas para o governo é pior. Politicamente, não interessa a eles uma Polícia Federal em greve.

Fonte: Blog do Josias/Folha Online

 

REDE CONVENIADA DE DESCONTOS

Ingressos de Cinema:

Unibanco Arteplex SP – Dispomos de convites pelo preço de R$ 9,00, com prazo de validade até 23/08/07. O convite deve ser trocado por ingresso na bilheteria dos cinemas, no Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca. 569, 3º piso. Consulte aqui a programação.

Rede CinemarkRede Cinemark – Não dispomos de convites, no momento.

 

 

SINAL – Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central

Rua Peixoto Gomide, 211 – São Paulo (SP) – Cep 01409-001

Tel/Fax: 3159-0252 / e-mail: sinalsp@sinal.org.br

 

Edições Anteriores RSS