Edição 0 - 03/09/2009

SINAL-RJ se reúne com a Gerência da ADRJA

Pauta da reunião tratou de assuntos do interesse do corpo funcional
Reunião

 

O SINAL se reuniu ontem, 02.09, com representantes da ADRJA buscando esclarecer pontos que têm sido levantados por  seus filiados. Participaram pela ADRJA, Jose Antonio Pereira Barbosa, gerente da ADRJA, Cláudio Manoel Azevedo Moraes, coordenador da Copes, José Carlos Castelar Lima, gerente substituto e coordenador da Coafe, e André Barros Santos,  coordenador substituto da Coben. Pelo Sinal participaram os diretores João Marcus Monteiro, Sergio Prata e Francisco Cenovicz.

PASBC
O tema inicial abordado foi referente a rede de credenciamentos do PASBC, no Rio de Janeiro, particularmente, a ausência de credenciados em algumas regiões e a situação dos novos credenciamentos de prestadores/pessoa jurídica, como forma de suprir a saída dos profissionais de saúde/pessoa física. 

A ADRJA apresentou um levantamento das especialidades médicas/ por regiões, que  está sendo analisado pelo SINAL, e informou que temos atualmente em nosso Estado, 427 prestadores cadastrados no PASBC. A gerência regional informou ainda que têm sido feitos novos cadastramentos.   

Com relação a ausência de credenciados em algumas regiões, ficou acertado que o SINAL realizará um levantamento dos bairros onde residem os funcionários ativos e aposentados do BC, que será encaminhado a ADRJA para que seja confrontado com o mapa de distribuição dos profissionais de saúde do PASBC, visando a correção de eventuais distorções. O SINAL solicitou ao gerente José Antonio a relação dos novos credenciamentos para divulgação junto ao quadro de funcionários.

ELEVADORES
Com relação à reforma dos elevadores, fomos informados que já foi realizada a licitação, com previsão de início da reforma para outubro/09, contemplando a troca completa do sistema de controle e de todos os elevadores. O prazo para conclusão é de 30 meses, mas poderá ser reduzido.

GRIPE A (H1N1)
O SINAL solicitou informações sobre as providências tomadas. A gerência da ADRJA informou que, de acordo com orientação do DEPES, houve a liberação das funcionárias grávidas, até 31.08, período que passaram a realizar seus trabalhos em casa. A partir do início de setembro retornaram ao serviço, sendo deslocadas para áreas em que não haja contato com o público externo.

Está sendo ultimada a compra dos "dispensers" e de álcool gel higienizador para ser instalado um kit por andar, no mínimo. A demora da aquisição dos kits se deve a alta demanda por esse produto no mercado, o que dificulta a entrega. A previsão é que ainda no decorrer deste mês os kits higienizadores estarão disponíveis.

ENTORNO DO PRÉDIO DO BACEN
O SINAL relatou o significativo número de reclamações encaminhadas por funcionários do BC com relação as sofríveis condições de higiene do entorno do prédio do Banco, em função da sua constante utilização como banheiro por moradores de rua. A ADRJA ponderou que se trata de uma área de difícil controle, com grande concentração popular, sendo que esse item seria da alçada do DESEG (Dept. Segurança), acrescentando que os vigilantes contratados só podem atuar na área interna do prédio, nada podendo fazer com relação aos atos externos.

O SINAL ponderou que existem outros prédios públicos em áreas também expostas (CCBB, Embratel, Detran e Petrobrás), que não vivem essa situação constrangedora e lembrou que no MECIR a vigilância externa do prédio tem trazido bons resultados.

O SINAL solicitará a gerência do DESEG, no Rio de Janeiro, uma reunião para que sejam estudadas providências no sentido de preservar as condições de segurança e higiene do entorno do prédio do BC-RJ.

CONCLUSÃO
O SINAL-RJ avalia como positiva a reunião realizada e considera que este canal de cooperação SINAL/ADRJA deve ser mantido e, se possível, ampliado, no interesse dos servidores da casa, sem prejuízo das responsabilidades e da independência de ação de cada instituição.

Edições Anteriores RSS