Edição 0 - 19/11/2009

A chantagem como arte de “negociação”

 

Editorial

A chantagem como arte de "negociação"

Cumprindo determinação da 22ª Assembléia Nacional Deliberativa (AND), realizada em Canela (2008), que aprovou, com relação as Centrais Sindicais "…um amplo debate com a categoria, com a realização de estudos e seminários, envolvendo sindicalistas, historiadores, políticos, advogados e cientistas políticos…", o SINAL realizará um seminário no próximo dia 26.11, no Banco Central, em Brasília, com essas entidades.

Com esse mesmo objetivo, o SINAL participou, nos dias 10 e 11 de novembro, no Senado Federal, da 1ª Conferência Nacional das Carreiras Típicas de Estado (FONACATE), quando coordenou, inclusive, uma das Mesas de Debates.

A participação e realização de debates é uma forma democrática de permitir que os filiados interessados nesse tema, acrescido do fato do próprio Governo ter insinuado que essas Centrais terão um papel mais efetivo nas negociações a partir do próximo ano, possam definir uma posição sobre a conveniência, ou não, do SINAL se filiar a uma Central, ou então, direcionar a FONACATE para cumprir um papel mais representativo. 

Nesse contexto, surgem manifestações eivadas de um tom ameaçador, criticando o SINAL por promover o livre debate democrático,  com ameaças de desfiliação ao SINAL como  forma de chantagem, buscando impingir de forma autoritária suas posições.

Os filiados ao SINAL já conhecem bem esses atores,  tendo lhes proporcionado seguidas derrotas em eleições recentes, reprovando essa forma de chantagear e desqualificar a entidade, caso suas propostas não sejam aceitas.

Porque são contrários ao livre debate? Porque manipulam o que não aceitam?

Cabe ressaltar que alguns dos que agora acusam o SINAL, votaram na 22ª AND pela realização desse amplo debate com o objetivo de esclarecer a categoria sobre esse assunto. 

Se o SINAL não promovesse o debate, esses mesmos elementos estariam acusando o "descumprimento das decisões da AND", pois o que lhes interessa é a conveniência da acusação. 

O SINAL-RJ convida todos a comparecerem ao debate, ou participarem pela TV-BACEN, tirando suas dúvidas e formando suas convicções, pois a decisão quanto a participação nas Centrais Sindicais e/ou, no Fórum Nacional da Carreiras Típicas de Estado (FONACATE), pertence aos filiados por intermédio de votação eletrônica, e não a meia dúzia de "iluminados".

 

Edições Anteriores RSS