Edição 16 - 12/08/2011

Debandada no Porto Maravilha

Debandada no Porto Maravilha
Até o Comitê Olímpico Internacional (COI) vai sair de lá

Além da Escola de Magistratura, como já informamos, diversas empresas estão revendo sua decisão de ir para a Gamboa.

Enquanto isso, a direção do BACEN protela a reunião com os servidores do RJ que trabalham no prédio da ADRJA.

Os servidores da ADRJA querem discutir os motivos da transferência e quais as condições previstas.

O argumento de que a reunião só será realizada após a aprovação do novo gabarito não se justifica, pois sabemos que já estão sendo construídas fundações para abrigar todos os servidores do Bacen-RJ, incluindo MECIR e prédio da ADRJA. 

Os servidores querem ser ouvidos. Transparência Já!

Veja abaixo matéria publicada pelo Jornal Globo

 

 

Rio+20 fora do Porto

A Rio+20, megaconferência da ONU para o desenvolvimento sustentável, em junho de 2012, não deve mais ser no Porto do Rio, mas no Riocentro, que já será vistoriado hoje pelo chanceler Antônio Patriota.

Aliás…

Não é o primeiro revés do projeto Porto Maravilha.
Semana passada, a Escola de Magistratura deixou a Zona Portuária, onde ficou só cinco meses, e voltou para a Centro.

Outros…

Além disso, como se sabe, o COI desistiu de ocupar o prédio da antiga revista “O Cruzeiro”, na Rua do Livramento.
Em maio, a Xerox deixou a Avenida Rodrigues Alves e foi para Botafogo. Em setembro, será a vez de a Cedae sair da Saúde e ir para a Cidade Nova.

 (fonte: Coluna Ancelmo Góis)

 

Edições Anteriores RSS