Edição 0 - 07/08/2003

Boletim n. 333, de 08/08/03

Coluna SEU DIREITO – O SINAL Jµ ESTµ EM DEFESA DOS FUNCIONµRIOS DO BACEN – Em virtude da determina‡Æo do Minist‚rio do Planejamento Or‡amento e GestÆo – MPOG, no sentido de que sejam descontados os dias parados por greve do setor p£blico e, tendo em vista o Correio Eletr“nico de 31 julho de 2003, assinado pelo Diretor de Administra‡Æo e pela Chefe do DEPES, que estabelece que os funcion rios devem justificar as faltas dos dias parados, sob pena de sofrerem descontos no pagamento do pr¢ximo mˆs, o Conselho Regional de SÆo Paulo est  promovendo as iniciativas cab¡veis em defesa dos direitos constitucionais dos membros desta Casa. Assim sendo, em 06/08/03, foi impetrado o Mandado de Seguran‡a perante a Justi‡a Federal no sentido de garantir que tal ilegalidade nÆo se consume, pois que nÆo passa de medida violenta e intimidat¢ria e, principalmente, covarde, por atacar os funcion rios exatamente na sua j  tÆo corro¡da remunera‡Æo. Paralelamente, utilizando a possibilidade aberta pelo referido Correio, no sentido de que cada funcion rio que tenha participado das paralisa‡äes apresentasse sua justificativa para as faltas eventualmente registradas, o SINAL, em nome de toda a categoria, apresentou em 07/08/03, um requerimento justificativo das faltas, no sentido de que nÆo se efetue os descontos salariais em pauta. Cabe lembrar que o SINAL representa os funcion rios da Autarquia, atuando como seu substituto processual, tanto para fins judiciais como administrativos. Desta forma, ficam os colegas, se assim o desejarem, dispensados de apresentar perante a administra‡Æo do Banco Central justificativas individuais, pois o pedido apresentado pelo Sindicato ter  validade para todos, independentemente de serem ou nÆo filiados. / SINAL Conselho Regional – SP ——————————————————————————————————————————————- PARALISA€ÇO A PARTIR DAS 12H30, HOJE, SEXTA-FEIRA, 08/08/03, COM ASSEMBLIA ·S 12H30. ———————————————————————————————————- EXERCÖCIO DEMOCRµTICO (poesia de Cleide NapoleÆo): A pol¡tica nÆo encanta / Quem teve a esperan‡a tra¡da / Quem j  pegou a cama pronta / Quem sempre foi eremita. / Quando entro nas assembl‚ias / ·s vezes sofro, …s vezes gosto. / Sofro quando o povo ‚ pouco / Gosto quando estÆo animadas / Microfone disputado / Propostas fervilhando / Aplausos, aplausos, vaias… / Fico sabendo das coisas / Geralmente not¡cias nÆo boas. / Tem muita gente do tipo irritante / Tem descaso de diretores / Tem arrogƒncia de governantes / Tem aqueles “papai-sabe-tudo” / Que entopem o ouvido. / Mas ‚ um jogo empolgante /  um time que …s vezes judia / Mas compensa com muita alegria / Quando vence no £ltimo instante. / Gosto porque ‚ salutar / Ouvir, sugerir, criticar / Aprender a discordar sem brigar. /
 poder, ‚ ousar, ‚ somar / E quando vocˆ tamb‚m vem / Tamb‚m podemos transformar. / O que mais gosto, confesso / Gosto a ponto de me arrepiar /  quando todos somos muitos / E levantamos as mÆos juntos.

Edições Anteriores RSS