Edição 32 - 09/04/2012

Projeto da Gamboa ainda não foi votado Vamos aumentar a pressão !

Envie e-mail aos vereadores para que eles votem contra o PLC 47/2011, o que evitaria a transferência desnecessária da ADRJA para a Gamboa


Na semana passada, os servidores receberam resposta por e-mail também do vereador Eliomar Coelho (PSOL), que mostrou ser mais um aliado à nossa causa. Como ele próprio destaca, nossa luta só será vitoriosa com muita mobilização na Câmara do Rio, pois a base governista, geralmente, aprova o que quiser.

Por isso, o Sinal-RJ reitera a solicitação feita a todos os servidores para ampliar o envio de mensagens contrárias à aprovação do PLC 47/2011 aos vereadores. A quantidade de mensagens pode fazer a diferença na hora da votação, visto estarmos em ano de eleições municipais.

Embora o Prefeito Eduardo Paes tenha maioria na Câmara, a razão está do nosso lado e ainda é possível virar esse jogo, mas depende que cada um faça a sua parte.

Clique aqui e siga as orientações para copiar o endereço eletrônico dos vereadores do Rio de Janeiro e enviar suas mensagens.

Segue abaixo a resposta do Vereador Eliomar Coelho (PSOL-RJ), encaminhada a vários servidores do Banco Central:

O nosso mandato acompanha as tentativas de revitalização da Zona Portuária há muitos anos. Nossa atuação sempre foi pautada pelos princípios do desenvolvimento urbano mais inclusivo, com destinação de áreas públicas para uso público e/ou interesse social. Sempre fomos contra qualquer tentativa de privatização ou gentrificação do espaço, inclusive, como foi no caso do Museu Guggenheim, não medimos esforços para evitar o desperdício de recursos públicos para o benefícios de alguns poucos

Com a aprovação do projeto Porto Maravilha, em 2009, verificamos uma nova e grandiosa investida dos interesses mais mesquinhos da nossa Cidade, no sentido de transformar a Zona Portuária numa área para poucos, com desvirtuamento de terras públicas para operações imobiliárias de interesse privado e até o desmonte de um importante corredor de transportes metropolitano como é o caso da Perimetral. Isto tudo sendo feito sem um mínimo de transparência.

Sempre estivemos ao lado das organizações de moradores, dos sindicatos de trabalhadores de alguma forma afetados pelo projeto, no sentido de se minorar os impactos negativos que, certamente, não serão poucos para a população em geral e para todos os atingidos diretamente pelas intervenções do Poder Público na região.

No caso específico do PL 47/2011, relativo ao terreno do Banco Central, permitam-me uma pequena ressalva sobre vossa avaliação: o referido projeto de modo algum representa uma exceção urbanística na legislação municipal. Ele representa, em verdade, uma "exceção da exceção" pois, como se vê, o próprio Porto Maravilha já constitui uma série de exceções sobre a boa prática do planejamento urbano e às principais diretrizes do Estatuto da Cidade e do próprio Plano Diretor da Cidade do Rio de Janeiro.

Por tudo isso, como líder do PSOL na CMRJ, posso garantir-lhes que os pleitos dos trabalhadores do Banco Central terão todo o nosso apoio na luta contra mais um descalabro no planejamento da nossa cidade.

A luta de vocês, porém, só será vitoriosa com muita mobilização entre os vereadores. Infelizmente o rolo compressor do alcaide Eduardo Paes na Câmara é muito poderoso, e como temos visto em todas as votações, ele aprova o que quiser.


Um abraço,

Eliomar

 

Edições Anteriores RSS