Edição 104 - 09/08/2012

Nunca antes na história do Brasil

A greve unificada –  e a bonita – e pacífica – manifestação na Esplanada, com a participação de aproximadamente 3 mil colegas de mais de 25 categorias, entre elas as 23 representadas na União Nacional das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), integrada pelo Sinal, a solidariedade de mil colegas do Judiciário e do Ministério Público, a forte presença do SindItamaraty e demais servidores, provam que o país tem servidores cientes de seu papel diante e no interior do Estado Nacional.

Governo ainda tenta desunir servidores

No início da noite de ontem, o secretário de Relações do Trabalho do MPOG, Sergio Mendonça, chamou as entidades para conversar. Isso ocorreu após a vexatória proibição da presidente Dilma de qualquer ministério tentar dialogar com as direções sindicais, incluindo o secretário-geral Gilberto Carvalho, principal articulador do governo com o movimento social, avisar que dialogaria com as direções sindicais.

Nada de concreto foi apresentado por Mendonça, que confirmou a retomada das mesas de negociação salarial para os dias 13 a 17 de agosto.

A única novidade, veiculada também por vários jornais, é a de o governo estar estudando e calculando possíveis reajustes para possíveis carreiras. Uma das tantas formas utilizadas pelo Executivo nas últimas semanas para tentar dividir a “nata” do funcionalismo, já que sequer a lei da transparência ou o decreto fura-greve nos intimidou.

A unidade faz a força!

Pelos 23% Já!

Edições Anteriores RSS