Edição 113 - 15/08/2012

Construtora do prédio da Gamboa entra em recuperação judicial

Construtora do prédio da Gamboa entra em recuperação judicial
Com dívidas de mais de 150 milhões na praça, situação da
empresa goiana Engefort deixa dúvidas quanto a conclusão da obra


Há poucos dias, o SINAL RJ foi alertado pelo Deputado Marcelo Freixo ( PSOL-RJ) sobre a situação delicada porque passa a Engefort, construtora do prédio do BCB na Gamboa.

Após uma busca de informações, o Departamento Jurídico do sindicato localizou o processo 201202606215, em tramitação na 9ª Vara Cível de Goiânia, no qual o juiz Sandro Cassio de Melo Fangundes deferiu o pedido de recuperação judicial da construtora, decisão comunicada em 31.07.2012.

A recuperação judicial é uma medida legal destinada a evitar a falência, proporcionando ao empresário devedor a possibilidade de apresentar, em juízo, aos seus credores, formas para quitação do débito, sendo na pratica, uma nova “roupagem” da antiga concordata, prevista na Nova Lei de Falências (Lei nº 11.101/2005).

A notícia já repercute na imprensa nacional, tendo sido destaque no jornal O Popular, de Goiânia, cidade onde a construtora é sediada.

O SINAL-RJ entende que, face ao atual quadro de incertezas e tendo o BCB a sua disposição o prédio da Av. Presidente Vargas, que se encontra em boas condições e que vem recebendo constantes melhorias, é desaconselhável que se gaste cerca de 45 milhões a mais para a ampliação de 3 para 7 andares do prédio da Gamboa, até porque essa ampliação se mostra improvável, pois um aditivo nesse valor superaria o limite de 25% do valor do contrato original, conforme previsto na Lei 8666/93

Ainda há tempo para que seja feita uma reflexão, corrigindo esse equivoco de imprevistas consequências.
 

 

Edições Anteriores RSS