Edição 172 - 07/12/2012

93% da AGN desta sexta-feira, 7, aprovaram sugestão do Sinal

Tivemos, hoje, uma assembleia com participação histórica, com quase 1800 pessoas, na qual a aprovação da proposta colocada pelo Sinal, “concessão de reajuste no subsídio dos Especialistas do BCB nas mesmas datas e em patamares não inferiores aos concedidos às Carreiras de Gestão Governamental, observados nas correspondentes tabelas de subsídios, anexas ao PL 4371/2012", foi aprovada por 93% dos votantes.

Primeiramente, desejamos agradecer o comparecimento maciço à AGN e, acima de tudo, a confiança depositada com o acatamento do indicativo do Sinal. Apesar de termos expressado nosso entendimento de que o governo está disposto a reabrir a questão e incluir as categorias que ficaram de fora do primeiro “acordo”, ainda não há, efetivamente, proposta.

Em segundo lugar, convidamos aos que ainda não são filiados, a se filiarem e, assim, contribuir e fortalecer o sindicato para que ele tenha, cada vez mais, força e legitimidade.

Por fim, é necessário relembrarmos o histórico recente de nossa campanha. Desde o início do ano, até os minutos finais do prazo fatal, a proposta do governo para as carreiras estratégicas era zero e as manifestações públicas de nossa Presidente eram de que “ganhamos muito”, “já tivemos recomposição salarial”, “que a prioridade é garantir o emprego na iniciativa privada”, “que somos  privilegiados pois temos estabilidade”.

As Carreiras de Estado, ou Estratégicas, se uniram de forma sem precedentes e conseguiram que o governo voltasse atrás e nos ofertasse, ou melhor, nos impusesse os famosos 5–5–5, diante do maior movimento reivindicatório da história, com greves, paralisações, passeatas e operações-padrão. Tudo isso tendo em contrário uma campanha desleal, suja, por parte da mídia, com divulgação de dados imprecisos e parciais e a exposição dos servidores e de seus salários, como sendo a razão de todos os males do Brasil. O governo foi conivente e, inclusive, a Presidente nos apelidou de “os sangue-azuis”.

Muitas carreiras aceitaram a “oferta” apresentada e assinaram o acordo. O Sinal, embora descontente e muito contrariado, decidiu apresentar o indicativo de aceitação da proposta, em assembleia do dia 28 de agosto, e a categoria o rejeitou de forma bastante significativa, principalmente por avaliar que ainda haveria espaço para negociar algum diferencial e que os 15,85% em três parcelas estavam aquém da necessária reposição do poder de compra de nossos salários.

O governo sacramentou o acordo com a maioria das categorias e enviou ao Congresso o Projeto de Lei para o Orçamento, não cedendo nada mais que os 5-5-5- para ninguém.

Neste novo cenário e sem possibilidade de aumento durante 2013, o Sinal não parou, lutou intensamente junto ao Congresso e pressionou o Banco e o Ministério do Planejamento para a reabertura das negociações. Lideramos esse movimento e, juntamente com outras carreiras, mais uma vez, sensibilizamos o secretário Sérgio Mendonça (SRT/MPOG) a mostrar à ministra Miriam Belchior e à presidente Dilma, a injustiça de ficarmos mais um ano sem aumento.

Logramos a possibilidade de haver um novo PL com as carreiras que não assinaram o acordo e que aceitassem a mesma proposta dos 5-5-5. Colocamos novamente em votação e, agora, nosso indicativo foi aceito por 93% dos votantes.

O aumento é insuficiente. A batalha não terminou, e não termina nunca. O papel do sindicato é buscar sempre, incessantemente, melhorias para seus representados. Por isso, a hora é de união em busca de nossa pauta não atendida. Nosso compromisso é de luta, luta e mais luta.

Contamos com todos. Participem, filiem-se, opinem, divirjam, concordem, elogiem, critiquem, mas não se omitam.



Resultado consolidado da AGN de hoje, 7/12/2012
 

  Aprovação Rejeição Abstenção Total de Votantes
Belém 24 6 1 31
Belo Horizonte 99 27 6 132
Brasília 926 39 4 969
Curitiba 65 0 5 70
Fortaleza 42 4 1 47
Porto Alegre 91 4 0 95
Recife 80 11 1 92
Rio de Janeiro 157 7 1 165
São Paulo 268 9 4 281
Salvador 25 8 1 34
TOTAL 1777 115 24 1918

 

Edições Anteriores RSS