Edição 394 - 18/06/2004

Assembléia hoje, às 14h

ASSEMBLIA HOJE

SEXTA-FEIRA

·S 14 H

Vamos discutir juntos os rumos da nossa Campanha Salarial.

///// X \\

GOVERNO SE RECUSA A DIVULGAR AS TABELAS DE REAJUSTE

ÿ

Na terceira reuniÆo com os sindicatos que representam o servidor do BC, o diretor de administra‡Æo do Banco, JoÆo Ant“nio Fleury, recusou-se a divulgar as tabelas de reajuste sob a alega‡Æo de que precisava consultar o ministro do Planejamento, Guido Mantega, mesmo declarando-se estar ali como negociador do governo, substituindo o secret rio executivo do Minist‚rio da Fazenda, Arno Augustin, que nÆo estava em Bras¡lia.

Al‚m de investido do poder de negociador, Fleury disse que debateu com Arno, no dia anterior, os termos da proposta. Sendo assim, a justificativa de que precisava consultar o ministro ‚ incompreens¡vel, pois o governo j  sabe, inclusive, o quanto pretende reservar para o aumento dos funcion rios do BC.

Fleury foi pressionado pelos dirigentes sindicais a detalhar os parƒmetros com os quais o governo trabalha. NÆo trouxe novidade e disse que sÆo trˆs os pontos principais da proposta:

1. ÿA cria‡Æo de uma gratifica‡Æo de desempenho de 25% (nÆo deixou claro se a incidˆncia seria sobre o maior VB, o que torna a proposta muito gen‚rica);

2. ÿAjustes na GABC (sem entrar em detalhes de como isso se dar );

3. ÿAumento das comissäes.

As entidades sindicais elencaram v rios argumentos contra o instituto da avalia‡Æo de desempenho, um instrumento torpe que nÆo atinge igualmente a todos os servidores e ainda d  margem a demissäes. A recusa do governo em modernizar a carreira dos t‚cnicos tamb‚m foi duramente criticada pelos sindicalistas.

Durante a reuniÆo, Fleury afirmou que o governo nÆo tinha conhecimento da pauta de reivindica‡äes das entidades, o que nÆo ‚ verdade, j  que ela foi entregue e protocolada ao presidente do BC. Para que nÆo pairassem d£vidas, os sindicalistas entregaram, de novo, a mesma pauta, e exigem que o governo se posicione em rela‡Æo a cada um dos pontos elencados.

Ap¢s receber a pauta, Fleury disse que j  a conhecia, mas os integrantes da mesa setorial (como Arno Augustin) nÆo. Ele tamb‚m assumiu, integralmente, a responsabilidade por nÆo apresentar as tabelas de reajuste, o que configura a inexistˆncia da proposta governista.

Seja como for, Fleury afirma que, na pr¢xima ter‡a-feira, o governo vai detalhar os termos da proposta.

fonte: assessoria de imprensa do SINAL

Edições Anteriores RSS