A Sesta

    Meu médico, Dr. Carlos de Faria, aprova este procedimento e garante que faz bem para um recompor de forças para as tarefas vespertinas. Concordo com ele. Quando era criança me lembro que, em Belém, minha terra natal, este hábito era cultivado. Pelo que sei, ainda hoje isto ocorre. Quando trabalhei por décadas na Direção Geral do Banco do Brasil, em vários Departamentos, sempre que era possível e o tempo de almoço me permitia eu procurava repousar o corpo e a mente por alguns minutos. O retorno ao trabalho se dava normalmente com mais disposição. Não julguem alguns que isto possa ter a ver com alguma indolência, alguma ociosidade, de pessoas do terceiro mundo em que vivemos, de forma alguma. Muito menos por eu ser do norte do país, ledo engano.Quando morei na Europa por longo período, pela primeira vez, no ano de 1989, pude comprovar o que já ouvira falar: que os espanhóis não abrem mão da "siesta". Para eles é um hábito tradicional e tão arraigado que, digamos assim, só falta estar na Constituição da Espanha. Fiquei estupefato ao ver que entre 12 e 13 horas praticamente todas as lojas comerciais fecham suas portas, colocando cadeados, já que as pessoas se dirigem às suas casas. Em plena Gran Via, justo onde fica o Hotel Mayorasgo, que eu sempre chamei de "mi casa em Madri", está  a maior concentração do comércio "madrileño".Só permanecem abertos os grandes Magazines, os restaurantes, as farmácias de plantão e, claro, os hotéis. Observei também que este intervalo de almoço, na verdade o respeitado período da "siesta", se estende até as 16 ou mesmo 17 horas, conforme o estabelecimento. Vejam que estou falando de Madri, a capital espanhola. A Gran Via e as ruas a ela transversais chegam a ter o movimento de pedestres bem esvaziado. Em muitas viagens por cidades das mais variadas regiões de Espanha comprovei que o referido hábito também se sustenta. Não importa se você está na Galícia ou na Catalúnia, ou em qualquer região central de Espanha, a "siesta" é sempre cultivada.Como geralmente faço meus exercícios (caminhada, abdominais, flexões, entre outros) na parte da manhã, após trabalhar algum tempo no computador e almoçar sinto mesmo necessidade daquele repouso para cuidar das demais tarefas vespertinas e noturnas. Esta rotina eu a mantenho normalmente de segunda a sábado. No domingo meu programa é completamente diferente hoje em dia. Diferente, sim, porém não dispenso a sesta dominical. O horário é mais ou menos o mesmo dos demais dias.E você, também curte uma boa sesta? Não tem tempo para isso? Olhe, um conselho: se organize e dê um jeitinho de aproveitar os benefícios daquele rápido cochilo que tantos aproveitam após o almoço. Recomendo, antes da sesta, uma leve caminhada para ajudar a digestão. E é só por hoje.

    COMPARTILHAR
    Matéria anteriorSUBURBANO CORAÇÃO
    Matéria seguinteEXAGERADO