VIAGEM AO INTERIOR DA BABAQUICE

             Num texto primoroso, o publicitário Luiz Vieira culpa as suas altas taxas de ranzinice e mau humor ao convívio direto e indireto com os chatos, os tolos e os babacas. Vou roubar um terço da idéia, abordando o caso mais grave: a babaquice. Antes duas coisas: uma é que nem de longe poderia imaginar que o fígado daquela figura simpática, sorridente, bonachão, cara de gente boa, tivesse a capacidade de destilar tanto veneno. Outra é que dizem que a observação é pré-requisito de quem se mete a escrever. Daí que fiquei furibundo da vida por não ter percebido na frente do Lula Vieira que um dos indícios de babaquice é o uso do paletó apenas nos ombros, sem vesti-lo. Ao passar a reparar, conclui que o diagnóstico está correto! Pode ser coincidência, mas a maioria dos sujeitos que conheço que usa o paletó dobrado e jogado nos ombros é um babaca juramentado.Voltando a babaquice em geral, fiz uma tentativa de segmentar a moléstia, mas me decepcionei! Só cataloguei três: os participantes e, quem sabe, os assistentes dos Big Brother Brasil (desconfio que é requisito); os/as marombeiros e 90% do mundo artístico. Edmundo, Vanderlei Luxemburgo e Romário esgotaram a quota futebolística. Estou na dúvida se os enquadro os naturebas ou não! Existem os chatos, os tolos, os babacas e os que acumulam. Contudo, para muitos deles qualquer dos rótulos geralmente só se aplica ao item alimentação. Mas que essa conversa de que tudo que não é verde faz mal, é cancerígeno e fazer cara de nojo para uma picanha sangrando é coisa de bocó, não tenho dúvida. A babaquice abriga casais. Vai dizer que não dá vontade de mandar para aquele lugar aquele parzinho, estilo hippie, que exibindo o Neruda que nunca leram e a estampa do Che na camiseta sentam ao seu lado durante um filme para discutir o conteúdo metafórico do filme?A conclusão é de que não existe um modelo determinante de babaca. A babaquice está contida na atitude! Ninguém é 100% babaca. O perigo é ascensão para o ridículo. São apenas babacas ou acumulam com a pobreza de espírito os que falam e escrevem empolados? Os que se acham? Os estrangeiristas? Os contadores de vantagens? Homens que se acham irresistíveis? Mulheres que se julgam rainhas? A variação é imensa. Depois dos 50, são babacas, ridículos e/ou ambos, homens de rabo de cavalo e ou/travessa, mulheres de saia curta, barriga de fora e ambos de camiseta e calça comprida apertada nas nádegas? E de tatuagem?Última e venenosa flechada: existe um tipo de babaquice imbatível: a dos que se julgam apenas Deus. Se o Caetano Veloso, não fosse um excelente cantor e compositor, o que seria? Um grande babaca! Assim como Lulu Santos, Jô Soares, Arnaldo Jabor, Nelson Mota, Alcione, Mario Prata… Hiiiii! Tem tanta gente! Pena ou sorte que o meu espaço está acabando. Mas, ainda dá para enviar para vocês, "meus queridos! Um beijo nos seus corações!"

    COMPARTILHAR
    Matéria anteriorFORMADORES DE OPINIÃO
    Matéria seguinteLEBLON