Edição 0 - 27/08/2003

A DESPEITO DA PARALISAÃ+O, UMA PALESTRA IMPORTANTE E UMA EXPLICAÃ+O AOS FUNCION-RIOS DO RIO DE JANEI

Nos dias correntes, quando recebemos um "aumento-brincadeira"
de 1%, lutamos por um Plano de Cargos que nÆo sai e uma reforma na Previdˆncia
Social coloca mais inc¢gnitas no nosso presente j  complicado, o SINAL/RJ tinha
vindo de agendar, para amanhÆ, 28 de agosto, para todo o funcionalismo do BC no
Rio de Janeiro (os aposentados foram avisados h  quase duas semanas) uma
palestra do interesse de todos. O assunto, a reforma da Previdˆncia e seus
efeitos sobre os servidores da Casa, ativos e inativos.

Cada um poderia saber, depois de tantas emendas, como vai
ficar a sua vida de servidor p£blico, se h  possibilidade de alguma coisa mudar
radicalmente, se ‚ melhor ficar mais um tempo ou se aposentar, o que aconteceria
com aposentados e pensionistas.

Para responder …s eventuais d£vidas do funcionalismo, o
palestrante convidado, Dr. Alexandre Maimoni, advogado constitucionalista do
escrit¢rio contratado do sindicato para assuntos de previdˆncia, traria
informa‡äes atualizadas at‚ … data da palestra, vistas as altera‡äes que
poderiam ter ocorrido at‚ entÆo, j  que o governo pretendia, ao longo desta
semana, encerrar a vota‡Æo da proposta de reforma em 2§ turno.

Colaborando com o palestrante, estariam presentes tamb‚m as
colegas Cl‚a Carneiro, que acompanha no SINAL as a‡äes trabalhistas do
funcionalismo, e a funcion ria do Depes Nilvanete Ferreira Goulart, que conhece
bem as particularidades das carreiras do Banco Central.

Ocorreram, no entanto, como agora sabemos, fatos preocupantes
na negocia‡Æo do Plano de Cargos do BC que levaram os servidores do Rio de
Janeiro a decidirem, ONTEM, paralisa‡Æo das atividades at‚ sexta-feira.

NÆo haveria, como todos devem imaginar, tempo h bil para
postergar a palestra – os inativos e pensionistas nÆo poderiam ser reconvocados
a tempo, o advogado havia cancelado compromissos em fun‡Æo da data, passagens e
hot‚is foram marcados e pagos para o palestrante e para a funcion ria de
Bras¡lia etc.

A palestra, portanto, acontecer . O que nÆo esvaziar , em
absoluto, a mobiliza‡Æo funcional em torno do PCS
.

Subir ao 24§ andar para assistir, no audit¢rio maior, …
palestra, nÆo ser  uma nÆo adesÆo ao movimento, ainda que votado hoje o
prolongamento da paralisa‡Æo para os dias seguintes.

Ser  inteirar-mo-nos de assuntos que nos atingem a todos,
grave e indistintamente, e aos quais devemos dedicar nos dias de hoje parte
grande de nossa aten‡Æo: o futuro de nossas vidas, e dos queridos que nos
cercam, est  em jogo. E num jogo covarde, em que as pe‡as s¢ sÆo mexidas pelo
advers rio.

Portanto, subamos todos, e, encerrada a palestra,
retornemos – se assim for decidido em assembl‚ia – aos nossos postos de protesto
contra o rumo,
cada vez mais incerto e nÆo sabido, do prometido (ansiado e esperado)
Plano de Cargos do Banco Central.

AMANHÇ, 10 horas, audit¢rio maior da ADRJA.

Edições Anteriores RSS