Edição 70 - 14/06/2007

Firmeza do funcionalismo arranca avanço significativo

Depois de quase seis horas de reunião, os representantes do SINAL e demais entidades sindicais obtiveram um significativo avanço na Mesa de Negociação, chegando a uma proposta que contou, inclusive, com a concordância do Ministro Paulo Bernardo.

1) Implantação das tabelas na estrutura proposta pelo Governo nos seguintes termos:

a – A parcela móvel (antiga 2ª parcela, que havia passado para jan.08) incidirá em dez/2007, aproximadamente 4,84% de impacto na folha;

b – a antiga 1ª parcela, agora, de aproximadamente 17,65%, será aplicada em jan/2008;

c- e a 3ª parcela, aproximadamente 5,18%, em jan/2009;

2) Implantação por Medida Provisória, em tempo hábil para o cumprimento do acordo. A decisão sobre MP é da Casa Civil, que deverá seguir o acordado pelo MPOG;

3) Negociação dos dias de greve após o fim do movimento, não condicionada à efetividade dos itens acima.

Segundo o acordado, ficou afastada, no momento, a ameaça do desconto pecuniário imediato dos dias em greve, que serão discutidos em Mesa específica, já a partir da próxima semana.

O Diretor de Administração do BC assumiu o compromisso de reavaliar o salário de ingresso, por intermédio de um Grupo de Trabalho(GT/PCS), e que seu compromisso é iniciar a discussão do novo PCS já em setembro de 2007, com a participação do Sinal e demais entidades sindicais.

ASSEMBLÉIA, ÀS 10H30

Edições Anteriores RSS