Edição 71 - 15/06/2007

Valeu lutar, valeu resistir, valeu vencer


Assembléia de encerramento da greve

Essa será um campanha da qual nos lembraremos por muito tempo. E não estamos falando apenas do que foi conquistado na histórica greve dos 42 dias, mas sim de todo o conjunto de vitórias que tivemos nesse último ano.

Além do que foi acertado na Mesa não podemos esquecer dos 10% de aumento linear; do saneamento e recuperação do Pasbc; do aumento no valor das comissões; da ampliação de vagas para GQs, e, recentemente, a universalização do AE, o estabelecimento de um gradiente constante, a manutenção da paridade e do aumento de cerca de 370 milhões na nossa folha salarial.

Foram 12 meses de luta e de afirmação da nossa dignidade. Assim que soubemos, em junho/06, dos valores contidos na MP da Receita, decidimos ir à luta pelo que era nosso de direito, reforçados pelo reconhecimento público feito por representantes do MPOG sobre a justeza do nosso pleito.

De lá para cá nós conhecemos bem a estória. Um belo exemplo de firmeza, coerência e unidade. O funcionalismo do Rio de Janeiro não vacilou um só instante. Com uma média de 95% de paralisação, forneceu o combustível necessário para os nossos representantes na Mesa.

É bem verdade que o Governo/BC ainda ficou nos devendo. Um salário inicial à altura da nossa responsabilidade, a incorporação para todos da GQ de 30% e outros itens importantes, que continuarão fazendo parte da nossa pauta de reivindicações.


Ocupação do DEMAB, em 13.06.07

Por tudo isso, queremos deixar registrado com toda a nossa emoção, o agradecimento dos membros do Conselho Regional do SINAL RJ, a cada um dos que participaram dessa greve, esses sim os verdadeiros responsáveis por esse expressivo resultado final.

Mas fiquem certos que esse avanço não resultará num só dia de descanso, pois, amanhã mesmo, já estaremos realizando as necessárias gestões visando levar a negociação dos dias em greve para a sua compensação de forma justa, lutando contra a ameaça do desconto pecuniário, que não está totalmente extinta.

A partir de hoje, estaremos retornando aos nossos postos de trabalho, com a certeza de que juntos representamos uma força imbatível, sensata e aguerrida, que sabe o quer e como conquistá-lo.

Hoje, podemos nos sentir orgulhosos de nós mesmos, com a cabeça erguida e com as mãos limpas.

Edições Anteriores RSS