Edição 9 - 21/02/2008

Servidor do BC tem que ser valorizado


Fachada da ADRJA

Pauta: informes sobre o cumprimento do acordo salarial


Fachada do MECIR

Apesar do avanço da situação, com as declarações do relator do Orçamento, Dep. Pimentel, de que nosso reajuste estaria contemplado na nova proposta de Orçamento, fomos alertados pelo parlamentar que, "mesmo depois de aprovado, vai depender da vontade política do Governo".

Por isso, temos que continuar alertas, pois nada está garantido. Agora, começa a briga no Congresso, pelo "cobertor curto", pois quem ficou de fora do Orçamento, vai fazer pressão para ser contemplado.

As informações do deputado de que haverá retroatividade à janeiro/08 são também animadoras, perante noticias que falavam em "outubro de 2008", mas apontam para uma perda do mês de dezembro/07, que não estará contemplado. Quanto a isso, não consentiremos qualquer perda.

Por isso, o SINAL vai ampliar sua articulação junto ao Poder Executivo e Legislativo para garantir nossos direitos com a implementação integral do nosso reajuste e com o estabelecimento do compromisso de equiparação com a Receita Federal.

As faixas foram colocadas por proposta do SINAL e tinham um objetivo – a reabertura do canal de contato com o Presidente Meirelles, que insistia em não nos receber. O Sinal conseguiu a reunião e o compromisso de que a alta direção do Banco se empenharia mais para garantir o nosso reajuste.

Continuamos a fazer contatos e as coisas começaram a andar. Hoje temos novos elementos a considerar. Se o Governo acha fundamental para a realização do Orçamento a obtenção de uma boa arrecadação fiscal e, por isso, procurou "motivar" a Receita Federal com uma nova tabela salarial, também deve entender que sem um quadro de estabilidade econômica no país não se consegue uma boa arrecadação, daí a necessidade de reafirmarmos nossa importância no cenário atual.

Por isso, as faixas voltaram.

A desvalorização dos servidores do BC ameaça o controle da inflação!

Edições Anteriores RSS