Edição 21 - 02/04/2008

Acordo assinado é o primeiro item da negociação


 Grande Assembléia, no RJ, em 31.03, aprovou a greve a partir de 15.04
Grande Assembléia, no RJ, em 31.03, aprovou a greve a partir de 15.04
 

Equiparação com a RF na forma de subsídio, item não menos importante, amplia a nossa pauta

No decorrer da nossa campanha salarial, não bastasse enfrentarmos a desvalorização imposta por setores do Governo que insistem em colocar o principal órgão do sistema financeiro brasileiro e responsável por sua estabilidade – o Banco Central do Brasil – em segundo plano, ainda temos que aturar o "fogo amigo", enviado por aqueles que optam por desrespeitar a decisão majoritária do nosso corpo funcional, tentando manipular o que foi decidido, para transformar interesses minoritários em pontos de negociação. Coisa de quem não respeita a democracia.

Como sabemos, os funcionários do BC em Assembléia Nacional aprovaram o indicativo encaminhado pelo Conselho Nacional do SINAL, em fevereiro de 2008, que definiu os três pontos centrais da atual campanha:

–  Implantação integral do Acordo, assinado em nov./07;
–  Equiparação salarial com a RF , na forma de subsídio;
–  Criação do GT do PCS.

Desses três pontos, sabemos que apenas foi dado encaminhamento ao terceiro, restando, portanto, os outros dois pontos a serem conquistados.

Agora, surgem alguns "iluminados" que tentam manipular essa decisão, afirmando que "… a categoria já decidiu pela Equiparação com a RF, com subsídio…".

Alto lá! Por que motivo querem arriar a bandeira do Acordo Salarial antes mesmo da negociação começar para valer, afinal de contas, ainda não recebemos nenhuma proposta oficial do Governo?  Nossa vitória tem que ser completa.

Por que querem jogar no lixo o enorme esforço e sacrifício que tivemos que realizar em 2007 (e ainda o fazemos) para arrancar os três índices: Dez./07 (em torno de 4%); Jan./08 (de 18% a 22%) e Jan./09 (em torno de 4,2 %), que o Governo hoje nos deve?

No Rio de Janeiro, assim como na maioria das sedes do BC, temos certeza que o conjunto dos funcionários não pretende "entregar de bandeja" algo que lhes custou muito caro.

Os nossos negociadores (SINAL e demais entidades) tem o dever de iniciar a negociação com o Governo, reivindicando a aplicação imediata e retroativa dos índices de Dez/07 (4%) e Jan./08 (de 18 %a 22%) em nossos contracheques, e a partir daí exigir a equiparação com a RF, na forma de subsídio. Foi para isso que a categoria lhes delegou representatividade.

Qualquer coisa que fuja disso não passa de golpe contra a decisão democrática da maioria, o que, certamente, não faz parte do receituário dos que agem corretamente.

E se não formos contemplados com nossas reivindicações até 15.04, os funcionários do BC em todo o país já decidiram por significativa maioria, que entrarão em GREVE, em defesa de suas reivindicações. Isso é o que está valendo.

Implantação integral do Acordo Salarial assinado em nov./07
Equiparação salarial com a Receita Federal, na forma de subsídio
Greve, a partir de 15.04, caso o Governo não atenda nossas reivindicações

Conselho Regional do SINAL-RJ

Edições Anteriores RSS