Edição 63 - 01/06/2012

Novas ações, velhos erros

Unidade ou representação no RJ Funcionários Comissões antes do corte Comissões após o corte Redução Percentual
DECAP 8 2 1 50%
DEBAN 21 7 3 57%
DEMAB 128 62 30 52%
MECIR 94 24 20 17%

Novas ações, velhos erros

Diretoria do Bacen extingue Comissão de Assessor Júnior e causa insatisfação em vários departamentos.


Sinal-RJ espera que a Diretoria do BCB, em nome de uma política que respeite a qualidade de vida no trabalho, destine as comissões aos seus ex-detentores.



A alta direção do BCB mais uma vez confirma sua vocação: agir de forma autoritária, sem preocupação com a qualidade de vida no trabalho dos seus servidores.


Como resultado, agrava-se a situação das regionais e dos departamentos que não têm sede em Brasília, que acabaram por perder suas estruturas de incentivo e gerenciamento, revelando total falta de visão corporativa da alta direção, com que objetivo? Para ampliar a concentração de comissões em alguns departamentos privilegiados?


Dia 28/05/2012 ficará marcado como o dia em que centenas de colegas foram descomissionados, da noite para o dia, sem aviso ou explicação, não havendo a menor preocupação com a vida pessoal e financeira dos colegas que contavam com esses valores para honrar seus compromissos mensais.


A falta de transparência é tanta que, apesar da proposta de extinção ter sido enviada pela Diretoria do BCB, em 9/4/2012, ao MPOG, muitos só ficaram sabendo do descomissionamento após a sua publicação no DO, por intermédio do Sinal, por colegas, por e-mail, etc. Nem os Chefes de Unidade foram comunicados, o que resultou num quadro funcional de difícil administração, dado o constrangimento e a insatisfação geral.


Cortes das comissões ampliam o desmonte das regionais


No Rio de Janeiro, o que era ruim ficou pior ainda! Demab, Mecir e diversas representações regionais foram muito prejudicadas pela trapalhada da diretoria. No Demab, 52% das comissões retiradas, tornando a gestão da Unidade uma tarefa árdua, com dezenas de funcionários desmotivados com a forma pela qual foram tratados pela diretoria. Mesmo com a volta de comissões maiores, o departamento perdeu quase 40% das comissões que detinha.


No Deban do Rio, o estrago foi maior, com a retirada de 57% das comissões. No geral, o Rio de Janeiro viu suas comissões reduzirem em 30%.


É ilógica a ação da alta direção do BCB, ao esvaziar as regionais e querer concentrar cada vez mais o estoque de comissionamentos. Principalmente num momento de salários defasados.

Edições Anteriores RSS