Edição 62 - 31/05/2012

Quebra do gabarito do prédio do BCB na Gamboa foi aprovado

 
 
A Câmara de Vereadores aprovou, nessa tarde, o Projeto 47/2011, que permitia a quebra do gabarito no terreno onde está sendo construído o prédio do Banco Central na Gamboa.


O projeto foi aprovado, em segundo turno, por apenas 26 votos, que é o limite mínimo para aprovação de projetos dessa natureza, ou seja, por apenas um voto o projeto não foi rejeitado. O 26º voto só foi obtido nos últimos momentos da votação. Caso tivesse obtido apenas 25 votos, o projeto só retornaria ao plenário na próxima legislatura, ou seja, em 2017.


Cerca de 10 servidores do BCB, representando o SINAL-RJ, passaram toda a tarde na Câmara de Vereadores conversando com os vereadores, chegando muito perto de uma vitória, que só não aconteceu porque o prefeito Eduardo Paes mobilizou toda a máquina de poder da prefeitura, e colocou 46 vereadores no plenário, mas a bancada governista chegou a temer por uma derrota.

Cabe lembrar que no 1º turno de votação, o projeto foi aprovado por 30 votos a favor. Cerca de oito vereadores alteraram seus votos, após o trabalho do Sinal-RJ.


A vereadora Sonia Rabello (PV) informou ao plenário da Câmara, que o Ministério Público já foi acionado, pois existem fortes indícios de que as obras do novo prédio do BCB não respeitaram os padrões exigidos para preservação do sítio arqueológico que existia no local, durante as escavações das fundações.


No próximos dias, o Sinal-RJ publicará a relação dos vereadores que votaram a favor, e contra, os interesses dos funcionários do BCB-RJ.

 

Edições Anteriores RSS