Edição 131 - 20/09/2012

SINAL buscará a imediata reabertura das negociações.

SINAL buscará a imediata reabertura
das negociações, com foco em janeiro/2013

Categoria mobilizada, atuação no Congresso e Presidente Tombini
serão fatores decisivos na busca pela reabertura das negociações

 
Após a recusa dos servidores do BCB, o Governo encerrou, em 29.08, a negociação salarial no que diz respeito a janeiro de 2013. Apesar disso, entendemos que, mesmo com as imensas dificuldades legais, politicamente vale a pena lutar pela reabertura das negociações.

O Sinal-RJ considera que não é necessário nenhum abaixo-assinado para demonstrarmos ao Governo que a categoria está insatisfeita em não ter reajuste no próximo ano.

Além do mais, não se pode desconsiderar a deliberação majoritária da categoria tomada em AGN, em 28.8, na qual a proposta do Governo foi rejeitada por 63% sendo que apenas 35% dos votantes foram favoráveis a sua aprovação. E, no momento, não há fato novo, nem mesmo Mesa de Negociação, ou seja, nenhum argumento plausível que justifique uma nova AGN para rever a decisão tomada.

Atitudes como essas, que só fazem semear a divisão interna, e que são movidas por uma forte ansiedade, infelizmente, municiaram o Governo, levando a Ministra Mirian Belchior a declarar no jornal Valor Econômico, que “… os funcionários do BC se arrependeram, mas vão ficar fora do reajuste…”. Como vemos, o tal do abaixo assinado já obteve seu primeiro resultado.

O que buscamos fazer, e esse é o foco do Sinal no momento, é a retomada da mobilização, buscando apoio de parlamentares e gerando a pressão necessária para que o Governo reabra o quanto antes as negociações com as categorias que não aceitaram as condições impostas inicialmente e leve em conta os argumentos que serão apresentados.

Nesse sentido, o Sinal Nacional criou um grupo que atuará no Congresso Nacional, buscando apoio para a reabertura das negociações.

 
Ministro Tombini tem que se empenhar mais pelos servidores da Casa
Nesse cenário, o Presidente Ministro Tombini poderá ter um papel decisivo. Essa será uma boa oportunidade para que ele apague o tímido desempenho na fase anterior de negociações, onde pouco se empenhou, e utilize seu prestigio para auxiliar na reabertura das negociações entre servidores do BCB e Governo e, posteriormente, num acordo que atenda os interesses dos servidores desta casa.

Edições Anteriores RSS