Edição 393 - 16/06/2004

ASSEMBLÉIA HOJE, ÀS 14H

ASSEMBLIA HOJE

QUARTA-FEIRA

·S 14 H

Vamos discutir juntos os rumos da nossa Campanha Salarial.

///// x \\

REUNIÇO DA MESA DE NEGOCIA€åES

Est  em todos os jornais: de acordo com relat¢rio do Tribunal de Contas da UniÆo sobre o primeiro ano de governo PT, a renda m‚dia dos trabalhadoresð em 2003 foi a pior dos £ltimos dez anos. Inversamente, as tarifas dos servi‡os p£blicos essenciais subiram, em m‚dia, mais de 300% e a carga fiscal passou de 28,6% para 36,7% do PIB, o que a torna uma das trˆs maiores do mundo.

Oÿÿrelat¢rio constata, mais, que esse primeiro ano do governo Lula aprofundou as desigualdades sociais, e, sendo um mero prolongamento do de FHC, foi p‚ssimo para os trabalhadores e bom para o sistema financeiro.

NÆo precis vamos de um relat¢rio do TCU para saber isso. Nossos bolsos, esvaziados por anos e anos sem reajustes salariais e por seguidas tungas fiscais, nos lembram que est  cada vez mais dif¡cil esticar o sal rio.

Os trabalhadores de todo o Brasil reclamam, fazem seus protestos, reagem a seguidas arbitrariedades e inconstitucionalidades que o governo Lula lhes vem impondo. Tudo isso nos leva ao caminho da luta, que ‚ justa, constitucional, necess ria. Temos todos os motivos do mundo para reclamar do comportamenðto que o governo vem tendo conosco, principalmente no que respeita … pauta de reivindica‡äes de 2004.

Por isso, as nossas aten‡äes estiveram, ontem, voltadas para a rodada de negocia‡äes com o governo. Nada aconteceu. Nossos representantes conseguiram marcar uma nova reuniÆo para hoje …s 10 h, espec¡fica para o Banco Central.

A nossa assembl‚ia acontecer  …s 14 h, na porta do Banco. NÆo deixe de comparecer. Venha participar e debater sobre os pr¢ximos passos de nossa campanha salarial.ÿ

ÿ///// x \\

MANIFESTA€ÇO DE TRABALHADORES EM BRASÖLIA CONTRA AS REFORMAS TRABALHISTA E SINDICAL

Hoje, em Bras¡lia, acontecer  ato p£blico contra as reformas trabalhista e sindical, promovido pela CONLUTAS – Coordena‡Æo Nacional de Lutas, entidade criada por diversos sindicatos a partir da insatisfa‡Æo com a atua‡Æo das centrais sindicais que, lamentavelmente, vˆm se tornando "chapa branca".

O evento come‡a …s 9h, com a concentra‡Æo em frente … Catedral de Bras¡lia, sendo esperados entre 8 mil e 10 mil trabalhadores. Em seguida, haver  uma marcha pela Esplanada dos Minist‚rios, com paradas em pontos estrat‚gicos. Na primeira parada, no Minist‚rio do Trabalho, serÆo denunciadas as amea‡as aos direitos trabalhistas.

Depois, os manifestantes irÆo ao Supremo Tribunal Federal, ao Pal cio do Planalto e, finalmente, ao Minist‚rio da Educa‡Æo para debater, respectivamente, a reforma da Previdˆncia, a pol¡tica econ“miðca e a reforma universit ria.

A CONLUTAS, que ‚ formada por cerca de 300 sindicatos dos setores p£blicos e privados, estabelecer  um calend rio da luta contra as reformas sindical e trabalhista propostas pelo governo e que foram discutidas, basicamente, no F¢rum Nacional do Trabalho (FNT), formado por representantes do governo e dos empres rios e pelas centrais sindicais.

Num suposto consenso – nÆo legitimado pela totalidade dos sindicatos que nÆo se sentem representados pelas centrais sindicais -, o projeto da pretendida reforma sindical propäe, entre outras coisas, a quebra da unicidade sindical e obriga a filia‡Æo dos sindicatos a uma central.

Se for cumprido o cronograma aprovado no FNT, a reforma sindical chegar  ao Congresso Nacional, na forma de proposta de emenda … Constitui‡Æo, ainda no final deste semestre. A PEC trabalhista viria em 2005, j  com o terreno preparado pela reforma sindical, objetivando a flexibiliza‡Æo dos direitos trabalhistas e contando com o enfraquecimento dos sindicatos de base.

 o povo – e, no caso, os trabalhadores p£blicos e privados – protestando contra mais esta tentativa de aniquilamento de seu pr¢prio direito de lutar e de, livre e democraticamente, organizar a sua entidade sindical.ÿ

///// x \\

Aten‡Æo: os textos deste boletim foram adaptados do Apito Brasil n§ 086/04, de 15/06/04.ÿÿÿ

Edições Anteriores RSS