Edição 0 - 22/12/2008

Pela valorização da carreira de Especialista do Banco Central do Brasil

 Preconceitos e segregação não cabem em pleno Século XXI

O Conselho Regional do SINAL-RJ  convida todos os funcionários a participarem da Votação Eletrônica (VE) dando seu apoio e seu voto favorável às deliberações aprovadas na AND de Canela (RS), particularmente aos quesitos: 3.a (atribuições de técnicos e analistas); 3.b (quantitativos de técnicos e analistas); e 3.c (nível superior para o cargo de técnico), que se referem à modernização da Carreira de Especialista do BC, composta pelos cargos de Analista e Técnico.

Como sabemos, existe hoje uma tendência nas instituições que compõem as Carreiras Típicas de Estado de valorizar o seu grupo profissional como um todo, destacando-se a exigência de nível superior para os atuais cargos de nível médio, a exemplo do que ocorreu na Polícia Federal e na Receita Federal.

Além da referida qualificação, a extensão dessa exigência no contexto do BC retirará do Governo um argumento apresentado pelos representantes do Ministério do Planejamento, na recente Mesa de Negociação, ao justificar o impedimento do nosso acesso ao topo das Carreiras de Estado, o qual seria ocupado por carreiras que contemplavam dois cargos de nível superior, enquanto a nossa carreira abrange um cargo de nível superior e um de nível médio.

Ressaltamos que o ingresso no cargo de Técnico do Banco Central, com elevação do nível de escolaridade, é defendido inclusive pelas Notas Técnicas DEPES/GABIN, recentemente encaminhadas pela direção do BC ao MPOG e à Casa Civil da Presidência da República, afastando assim qualquer ameaça de inconstitucionalidade na proposta.

Não aceitamos a visão preconceituosa de quem, em pleno Século XXI, pretende diferenciar Analistas e Técnicos simplesmente pelo fato de terem ou não graduação superior, quando, recentemente o Edital do Concurso para Soldado da Polícia Militar de Brasília passou a exigir o nível superior para esse cargo. A diferenciação deve ser feita sim, por intermédio de atribuições  específicas inerentes a cada cargo, com remunerações distintas, levando-se em conta a complexidade das funções e os interesses da instituição.

A modernização do cargo de Técnico interessa a todos nós – Analistas e Técnicos -, pois faz parte do esforço de qualificação do conjunto dos funcionários, com reflexos diretos na melhoria da Carreira de Especialista do BC.

 

Atenção
 

A VOTAÇÃO ELETRÔNICA acontecerá, das 18 horas de 18.12.2008 (5a.f.), às 18 horas do dia 12.01.2009 (sab), via site do SINAL.

Para votar clique em aqui  

Não deixe de votar, pois esse resultado interessa a todos nós. Apesar dos itens terem sido aprovados na AND, têm que ser confirmados pela VE.                     

Edições Anteriores RSS