Edição 0 - 06/10/2009

Em busca de melhorias no entorno do Banco Central

  
 

Dando prosseguimento as ações para aumento da segurança e da higiene na área do entorno do prédio do BC, antes que ocorra algum caso grave, o SINAL-RJ enviou, no último dia 29.9, correspondência  ao Secretário de Ordem Pública, Sr. Rodrigo Bethlem, solicitando providências para solucionar o acúmulo de lixo, de mendigos e da utilização diária das parede do BC, com banheiro público (vd. texto no final deste Apito).

Em complementação a essa iniciativa, o Sinal está realizando uma enquete, junto aos funcionários, sobre o assunto.

1 – Como você avalia as condições de segurança e higiene no entorno do prédio da ADRJA?

 (   ) ótimas            (   ) regulares            (   ) ruins
 

 

2 – Você acha que a segurança  deveria  realizar  rondas externas no prédio da ADRJA, assim como são feitas no MECIR?

 (   )  sim                 (   )  não
 

3 – Você  considera que a aglomeração provocada pela presença de pontos de ônibus piratas em frente ao prédio da ADRJA , é um fator de insegurança ?

 (   )  sim                 (   ) não

Abaixo, a carta encaminhada ao Secretário de Ordem Pública, Sr. Rodrigo Bethlem  

Rio de Janeiro, 29 de setembro de 2009.

Prezado Senhor,

O Sindicato dos Funcionários do Banco Central – Seção Rio de Janeiro-SINAL/RJ, entidade representativa dos servidores do Banco Central do Brasil no Rio de Janeiro, tem sido demandado pelo corpo funcional da Autarquia sobre a limpeza e segurança do entorno do Ed. Sede do Banco Central no Rio de Janeiro, localizado na Av. Presidente Vargas, 730, nesta cidade, bem como da Praça da Anistia, localizada ao lado da referida sede.

Esta preocupação traduz-se na presença de população de rua que se utiliza deste entorno como banheiro público, para a satisfação de suas necessidades fisiológicas de qualquer natureza, junto aos pilares do prédio, atitude também repetida por transeuntes a qualquer hora, não importando quem passa e que vem submetendo principalmente as servidoras a um constrangimento quando se necessita deixar o edifício no horário de almoço, quando da saída para compras e resolução de problemas pessoais ou no final do expediente. Outro problema relacionado a esta população de rua é a utilização do entorno como dormitório. Esta utilização inicialmente era verificada ao cair da tarde. Hoje podemos encontrar esta população a qualquer hora do dia e cuja permanência constitui uma ameaça pessoal e patrimonial aos servidores e a Instituição.

Continuando no quesito segurança, temos ainda a parada de ônibus pirata na porta do Banco Central, na esquina da Av. Presidente Vargas com Rua dos Andradas, em local considerado área de segurança bancária pela legislação vigente, e que põe em risco a segurança da Instituição visto que, esta parada pode, a qualquer momento, ser utilizada por facínoras em uma invasão do prédio buscando, quem sabe, atingir a agência do Banco do Brasil ou o próprio Banco Central que é o órgão emissor do meio circulante nacional.

Como ilustração dos fatos aqui narrados, seguem fotos tiradas do entorno por volta das 18 horas por dirigente desta entidade.

Em contato com os representantes do Banco Central no Rio de Janeiro nos foi informado que a área do entorno do Ed. Sede da Instituição é considerada área pública sendo vedada ao Banco Central uma atuação ostensiva fora das instalações, ficando a cargo do poder público a resolução dos vários problemas relatados e que a Instituição já manteve contatos com diversos órgãos da Administração Estadual e Municipal tentando a busca de soluções perenes para os problemas encontrados.

Assim, solicita o SINAL/RJ o agendamento de reunião com o Secretário de Ordem Pública, Rodrigo Bethlem, para tentar junto ao poder público a busca destas soluções perenes que tragam de volta a tranqüilidade e respeito que os servidores e a instituição merecem, dada a importância do Banco Central no cenário nacional e internacional.

Esclarecemos que o sindicato se fará acompanhar de representantes do Departamento de Segurança do BACEN e da Gerência Administrativa Regional do Banco Central no Rio de Janeiro.

Respeitosamente,

Julio Cesar Barros Madeira
Diretor Secretário Regional
Tel.:+55 (21) 3184-3500
E-mail:
julio.madeira@sinal.org.br

Edições Anteriores RSS