Edição 219 – 16/12/2019

Sinal se reúne com direção do BCB, nesta semana; PASBC será destaque na pauta


O Sinal se reunirá amanhã, 17 de dezembro, com a diretora de Administração, Carolina de Assis Barros, e na próxima quarta-feira, 18, com o presidente do BCB, Roberto Campos Neto. Os encontros, que atendem aos requerimentos encaminhados no mês passado, terão como pautas as demandas da categoria listadas nos documentos. Vejam os ofícios: aqui e aqui.

O Sinal reforçará o pedido de suspensão da segunda parcela de reajuste da contribuição ao Programa de Assistência à Saúde dos Servidores do Banco Central (PASBC), prevista para janeiro de 2020, até que sejam implementadas as melhorias de gestão, os programas de prevenção e educação à saúde e aferidos seus resultados.

Caso efetivadas, as novas contribuições ao PASBC acentuarão as perdas salariais no próximo ano, haja vista a elevação das alíquotas previdenciárias ordinárias, fruto da reforma aprovada no Congresso, que começam a vigorar em março.

Outras ameaças ao poder de compra ainda se apresentam, como a possibilidade de redução salarial, em até 25%, com proporcional redução da jornada de trabalho, prevista em recentes propostas do governo, bem como as contribuições previdenciárias extraordinárias para todos os servidores e a redução da faixa de isenção para aposentados e pensionistas, estas afastadas por decisão liminar em favor de ação do Sinal na Justiça.

Aos encontros, o Sindicato ainda levará outros pleitos relativos à autonomia do Órgão, à recomposição salarial, à valorização das carreiras do BC e à necessidade de resolução dos problemas inerentes aos Celetistas ativos.

Edições Anteriores