Edição 172 – 1/10/2019

Ação dos 28,86%: em encontro com BC, Sinal reitera cobrança por acordo


O presidente, Paulo Lino, e o diretor de Assuntos Jurídicos do Sinal, Sérgio Belsito, acompanhados da assessora jurídica, Fabrícia Barbosa, e do advogado do escritório Riedel, Marcos Resende, se reuniram com membros da Diretoria de Administração e da Procuradoria-Geral do BC nesta segunda-feira, 30 de setembro, para tratar da Ação dos 28,86%. O encontro foi motivado por ofício encaminhado pelo Sindicato no início do mês de agosto.

À mesa, a delegação do Sinal reforçou, conforme já exposto no ofício, a defesa da reabertura de uma conciliação, mediada pela Advocacia Geral da União (AGU), com o objetivo de pôr fim ao pleito que já se arrasta por mais de duas décadas. Lino destacou a necessidade de a Administração observar a demanda para além do aspecto estritamente jurídico, levando em conta também as condições políticas, sociais e organizacionais, que devem nortear uma negociação de litígio. “Não é razoável esticarmos, ainda mais, esta discussão exaustiva no âmbito do Judiciário, tendo em vista que, juntos, podemos chegar a uma resolução”, afirmou.

Em linha com a argumentação do presidente do Sinal, Belsito ponderou que a possibilidade de um acordo hoje depende, em especial, da vontade política da Autarquia e que isto seria uma importante demonstração de atenção do órgão para parcela significativa dos servidores, na grande maioria, idosos aposentados, que prestaram relevantes serviços à Casa.

Os representantes do BC se comprometeram a levar o assunto à diretora de Administração, Carolina Barros, que deve apresentar resposta ao ofício em até uma semana.

O Sindicato aguarda o retorno da Autarquia para, junto aos advogados que acompanham a ação, definir os próximos passos.

Edições Anteriores